22.8 C
São Paulo
sábado, fevereiro 24, 2024
InícioCibersegurançaCiberataques: tipos mais comuns e como se proteger deles

Ciberataques: tipos mais comuns e como se proteger deles

Ataques cibernéticos são tentativas maliciosas de acessar, modificar ou destruir dados, redes e sistemas. Eles podem ser direcionados a indivíduos, organizações ou governos. Os ataques cibernéticos podem ter consequências graves, como perdas financeiras, vazamento de dados sensíveis e danos à reputação.

Existem vários tipos de ataques cibernéticos, como phishing, malware, ransomware, spear phishing, DDoS e injeção SQL. É importante entender esses diferentes tipos de ataques cibernéticos para se proteger deles. 

  1. Os maiores alvos de ciberataques
  2. Como acontece um ataque cibernético?
  3. PMEs sofreram 20 milhões de tentativas de ciberataque em 2021
  4. Por quê as PMEs devem investir em segurança cibernética?
  5. Como prevenir ciberataques

Os maiores alvos de ciberataques   

Os ciberataques se tornaram uma grande ameaça para empresas e indivíduos. Com o aumento da tecnologia digital, os cibercriminosos estão encontrando novas maneiras de explorar redes e sistemas vulneráveis. Como resultado, as organizações estão se tornando cada vez mais conscientes dos riscos associados aos ciberataques.

Eles podem atingir qualquer organização ou indivíduo com presença online, desde grandes corporações multinacionais até pequenas empresas, e até mesmo usuários individuais. Infelizmente, os maiores alvos dos ciberataques tendem a ser aqueles que não possuem recursos ou conhecimento para se proteger adequadamente. Isso inclui agências governamentais, organizações de saúde, instituições financeiras, instituições educacionais e outras grandes organizações que armazenam informações confidenciais em suas redes. Além disso, empresas menores que não possuem medidas adequadas de segurança cibernética também correm o risco de serem alvo desses cibercriminosos.

Uma ilustração detalhada mostrando um cyberataque de phishing com técnicas de engenharia social para roubar informações confidenciais de usuários.

Como acontece um ataque cibernético?

O ataque hacker pode acontecer de várias maneiras diferentes, desde e-mails de phishing até software malicioso. Em um ataque cibernético, os hackers obtêm acesso aos seus sistemas e roubam dados pessoais ou interrompem as operações.

Compreender como um ataque cibernético acontece é fundamental para proteger você e sua organização de tais ataques. A seguir, revisaremos alguns deles.

Ataque a Firmware

Ataque por firmware é um tipo de ataque cibernético no qual um código malicioso é inserido no firmware de um computador ou no software básico que controla o hardware. Esse tipo de ataque pode ser usado para obter acesso a um sistema de computador e seus recursos, roubar dados e até assumir o controle do sistema. É um tipo de ataque particularmente perigoso porque pode ser difícil de detectar e remover. O ataque por firmware também pode ser usado para sequestrar uma rede inteira se ela não estiver devidamente protegida. 

Ataque SSL 

Um ataque SSL tem como alvo as comunicações Secure Sockets Layer (SSL). SSL é um protocolo usado para criptografar dados enviados entre dois computadores, como entre um servidor da web e um navegador da web. Um invasor que explora uma vulnerabilidade SSL pode interceptar e modificar os dados que estão sendo transmitidos, permitindo que eles obtenham acesso a informações confidenciais ou comprometam a segurança do sistema.

Browser hijack

O sequestro de navegador é um tipo de ataque cibernético que assume o controle do navegador da Web de um usuário e o redireciona para sites maliciosos. Ele também pode instalar programas indesejados no computador do usuário, alterar a página inicial do navegador e as configurações do mecanismo de pesquisa, ou até mesmo roubar dados pessoais. O sequestro de navegador é feito explorando vulnerabilidades em navegadores da web ou por meio de software malicioso instalado no computador do usuário. 

Engenharia social

A engenharia social é uma forma de manipulação usada para obter acesso a informações, recursos confidenciais ou dados sensiveis. Baseia-se na manipulação psicológica e em truques para enganar as pessoas e fazê-las fornecer informações confidenciais ou realizar ações que podem ser usadas para fins maliciosos. É uma preocupação crescente, pois pode ser usado por criminosos, hackers e espiões para obter acesso a dados ou recursos valiosos. Os ataques de engenharia social estão se tornando cada vez mais sofisticados e difíceis de detectar, tornando-os uma grande ameaça no mundo digital atual.

Spear phishing

Spear phishing é um tipo de ataque cibernético que visa indivíduos ou organizações específicas. É uma forma de engenharia social que usa e-mails ou mensagens personalizadas para induzir as vítimas a revelar informações confidenciais como senhas, números de cartão de crédito ou detalhes de contas bancárias.

Os ataques de spear phishing geralmente são iniciados por um agente mal-intencionado que fez pesquisas sobre seu alvo e criou um e-mail que parece vir de alguém que eles conhecem e confiam. Os e-mails geralmente contêm links ou anexos maliciosos que podem instalar malware no computador da vítima, se abertos. Os invasores também usam o spear phishing para obter acesso a redes corporativas e roubar dados confidenciais.

Ataque DDoS

Os ataques DDoS são tentativas maliciosas de interromper a disponibilidade de um serviço ou rede, inundando-os com tráfego. Eles geralmente são lançados por cibercriminosos que desejam tirar proveito de redes e sites vulneráveis ou interromper serviços e operações. Os ataques DDoS podem ser usados para fins de extorsão, políticos ou ideológicos, ou simplesmente como uma forma de vandalismo. 

Injeção SQL

Injeção SQL é um tipo de ataque que explora aplicativos da Web vulneráveis inserindo código malicioso nos campos de entrada. Ele permite que os invasores obtenham acesso e manipulem bancos de dados de back-end, o que pode levar ao roubo de dados, desfiguração do site ou até mesmo ao comprometimento total do sistema. A maneira mais comum de um invasor realizar um ataque de Injeção SQL é inserindo comandos maliciosos no campo de entrada de um aplicativo da web. Isso pode permitir que o invasor modifique ou exclua dados armazenados no banco de dados sem autorização, bem como execute código arbitrário no servidor.

Uma figura mascarada usando técnicas de Hacking para a Injeção SQL para envolver em atividades criminosas de ciberataque.

PMEs sofreram 20 milhões de tentativas de ciberataque em 2021

Quando se trata de ataques cibernéticos direcionados a PMEs, o Brasil ocupa o segundo lugar na América Latina depois do México. As ações do Trojan-PSW no país aumentaram 143% nos últimos 12 meses. Durante esse período, 20 milhões desses ataques foram tentados contra SMBs.

O relatório também analisa cenários para o primeiro trimestre do Brasil. Mais de 2,6 milhões de golpes foram registrados. Além disso, a pesquisa mostra que o roubo de senhas corporativas, ataques à Internet e intrusões cibernéticas de trabalho remoto SMB aumentaram 41% entre janeiro e abril de 2022 em comparação com o mesmo período de 2021. Qualquer empresa, seja ela micro ou pequena, transfere mais dinheiro do que a média das pessoas, o que a torna um alvo mais lucrativo.

Uma ilustração de um esquema de segurança cibernética para proteger contra ciberataques.

Por quê as PMEs devem investir em segurança cibernética?

A segurança cibernética é importante para qualquer negócio. As pequenas e médias empresas são particularmente vulneráveis ​​a ameaças cibernéticas, porque não possuem os mesmos recursos que as grandes empresas tem para se proteger.

A seguir, vamos explorar os diferentes ciberataques que pequenas e médias empresas enfrentam e como protegê-las dessas ameaças.

1. Os ciberataques vieram para ficar

O futuro do crime cibernético é assustador. Estima-se que custará US$ 10,5 trilhões para a população mundial anualmente até 2025. Se fosse um país, o crime cibernético – que se prevê que infligirá danos totalizando US $ 6 trilhões em 2021 – seria a terceira maior economia do mundo, depois dos Estados Unidos e da China .

O avanço do ransomware tem contribuído significativamente para o aumento dos ataques cibernéticos. Isso só foi possível por causa do surgimento de kits de malware facilmente acessíveis, que podem ser usados por qualquer pessoa sem nenhum conhecimento técnico.

As estatísticas de crimes cibernéticos mostram que existem muitos tipos diferentes de ataques cibernéticos, mas o ransomware é um dos mais comentados nos últimos anos.

2. Nova forma padrão de ataque

Os hackers estão cada vez mais recorrendo a ferramentas baseadas em IA para lançar ciberataques. Geralmente, essas ferramentas são usadas para fins de reconhecimento, mas também podem ser usadas para finalidades mais destrutivas.

À medida que a inteligência articifial (IA) se tornar mais sofisticada, ficará mais fácil e barato para os hackers. Isso torna difícil a tarefa das empresas para se protegerem dos ataques.

3. O custo da evolução das ameaças pode ser extremamente alto para pequenas e médias empresas

O custo da evolução das ameaças pode ser extremamente alto para pequenas e médias empresas. Isso acontece porque os cibercriminosos estão atacando essas empresas mais do que nunca. Existem maneiras de reduzir os custos ligados à segurança cibernética, como apólices de seguro cibernético.

Pequenas e médias empresas devem tomar medidas para se proteger contra ameaças cibernéticas em evolução. Por exemplo, é possível investir em soluções de segurança cibernética adaptadas às suas necessidades e orçamentos de negócios.

4. Todos os dias ocorrem violação de dados

As violações de dados podem ter um efeito negativo e se tornar um problema sério em seus negócios. Por isso, é necessário estar preparado para o pior cenário e se certificar de proteger seus dados.

O custo da violação de dados para as empresas não é apenas o da perda de negócios ou clientes perdidos, é também o custo do aumento da regulamentação, litígios e danos à reputação.

5. Segurança é diferencial

Investir em uma boa estratégia de segurança pode ser visto como um diferencial de negócios. Para atrair o cliente até você, é preciso provar a ele que está seguro. Você colocaria os dados do seu cartão de crédito e informações pessoais em uma plataforma mais ou menos segura? Acreditamos que não.

Conforme os negócios com as grandes empresas crescem, muitas delas exigem práticas de segurança da informação mais institucionalizadas. Descartar isso pode ser prejudicial para os possíveis contratos com esse tipo de empresa.

Um homem trabalhando com práticas de segurança da informação para se proteger de ciberataques.

Como prevenir ciberataques

Software antivírus e aplicativos de verificação de vulnerabilidade são duas das ferramentas de segurança mais importantes que podem ajudar a proteger as redes corporativas contra ataques cibernéticos.

O software antivírus ajuda a detectar códigos maliciosos e malware, enquanto as ferramentas de verificação de vulnerabilidades ajudam a identificar pontos fracos no sistema de segurança de uma rede. Esses dois tipos de ferramentas de segurança são essenciais para qualquer organização que deseja manter seus dados protegidos contra cibercriminosos. Com a combinação certa de software antivírus e ferramentas de varredura de vulnerabilidade, as organizações podem garantir que suas redes permaneçam seguras contra possíveis ameaças.

Conclusão

O treinamento de conscientização em segurança cibernética é essencial para que as organizações protejam seus dados e sistemas contra ataques maliciosos. No entanto, o erro humano ainda pode ser um fator de risco importante nesses esforços. Isso ocorre porque os usuários podem não estar cientes dos riscos associados a determinados comportamentos, ou podem não tomar as medidas necessárias para mitigá-los.

O gerenciamento de risco de comportamento do usuário é uma parte importante de qualquer programa de treinamento de conscientização sobre segurança cibernética. Envolve a identificação de riscos potenciais associados ao comportamento do usuário e o desenvolvimento de estratégias para reduzi-los ou eliminá-los. Ao entender os riscos potenciais que acompanham o comportamento do usuário, as organizações podem equipar melhor seus funcionários com o conhecimento e as ferramentas de que precisam para se manterem seguros online.

Assine nossa Newsletter para receber os melhores conteúdos do Itshow em sua caixa de entrada.

Marcio Montagnani
Marcio Montagnani
Especialista em Desenvolvimento de Negócios e Empreendedor, com mais de 15 anos de experiência na área de TI e Telecom, atualmente vem impulsionando o crescimento de negócios por meio de planejamento estratégico e soluções inovadoras. Buscando a excelência em todos os empreendimentos.
Postagens recomendadas
Outras postagens