22 C
São Paulo
quarta-feira, fevereiro 21, 2024
InícioCibersegurançaCloud SecurityDos e DDoS: o que é e qual a diferença?

Dos e DDoS: o que é e qual a diferença?

DoS (Denial of Service) e DDoS (Distributed Denial of Service) são ataques cibernéticos que visam interromper o funcionamento normal de um site ou rede de computadores. A principal diferença entre DoS e DDoS é que o DDoS é um ataque mais sofisticado, pois usa vários computadores ou redes para inundar o alvo com tráfego malicioso.

Isso torna mais difícil para o alvo se defender do ataque, pois não pode ser rastreado até uma única fonte. Além disso, os ataques DDoS podem durar dias ou até semanas, enquanto os ataques DoS geralmente duram apenas minutos ou horas. Ambos os tipos de ataques podem causar sérios danos a sites e redes de computadores, por isso é importante entender como eles funcionam para se proteger deles.

  1. O que são ataques DDoS?
  2. O que são ataques DoS?
  3. DoS ou DDoS: a diferença e o impacto que eles causam
  4. Por que ocorrem ataques de DoS ou DDoS?
  5. Conheça as 3 maneiras que esse tipo de ataque pode ocorrer
  6. Conheça alguns tipos comuns de ataques
  7. Classificação das ferramentas de ataque DoS e DDoS
  8. Como prevenir ataques DoS e DDoS?
  9. E por que é importante sua empresa estar protegida contra eles?

O que são ataques DDoS?

Os ataques DDoS (Distributed Denial of Service) são tentativas maliciosas de interromper a disponibilidade de um sistema ou rede alvo. Esses ataques geralmente são executados por vários sistemas comprometidos que inundam o alvo com grandes quantidades de tráfego, fazendo com que ele fique indisponível ou diminua significativamente. O ataque DDoS pode ser usado para atingir qualquer tipo de serviço, desde servidores web e serviços de e-mail até plataformas de jogos online e instituições financeiras.

Durante esse tipo de ataque, os invasores usam muitas máquinas exploradas e dispositivos conectados pela Internet, incluindo dispositivos de IoT (Internet das Coisas), smartphones, computadores pessoais e servidores de rede para enviar um grande volume de tráfego para os alvos.

Um ataque de DDoS a um website às APIs, à aplicação da Web, à rede ou à infraestrutura de data center de uma empresa pode resultar em tempo de inatividade e até mesmo impedir que os usuários legítimos comprem produtos, usufruam dos serviços, obtenham informações ou façam qualquer outro acesso.

Homem de capuz segurando um celular para planejar um ataque cibernético de DoS ou DDoS.

O que são ataques DoS?

Ataques de negação de serviço (DoS) são tentativas maliciosas de tornar um sistema operacional ou rede indisponível para os usuários pretendidos. Esses ataques geralmente são feitos inundando o alvo com grandes quantidades de solicitações de dados, dificultando a passagem de solicitações legítimas. Os ataques DoS podem ser usados para interromper serviços, desacelerar redes e até travar sistemas. 

Equipe de computadores com cara de robôs invasores, ilustração no contexto dos ataques DDoS e DoS.

DoS ou DDoS: a diferença e o impacto que eles causam

DoS (Denial of Service) e DDoS (Distributed Denial of Service) são dois ataques cibernéticos maliciosos que se tornaram cada vez mais comuns no mundo digital de hoje. A principal diferença entre DoS e DDoS é que o primeiro é um ataque de uma única fonte, enquanto o último é um ataque de várias.

Ambos os tipos de ataques podem causar danos significativos a um site ou serviço, resultando em tempo de inatividade, perda de dados e perdas financeiras.

Ilustração de um monitor invadido por um ataque DoS ou DDoS, exibindo uma imagem emblemática da simulação de poder destrutivo produzido durante um ataque desta natureza.

Por que ocorrem ataques de DoS ou DDoS?

Os ataques DoS e DDoS podem ser motivados por ganhos financeiros, agenda política, vingança, ou até mesmo por diversão. O ganho financeiro é uma das motivações mais comuns para ataques DoS ou DDoS, pois os invasores podem exigir um resgate em troca da interrupção do ataque. Os ataques direcionados a agendas políticas estão se tornando cada vez mais populares, pois podem ser usados para atingir sites do governo ou sites de oponentes políticos.

O ataque DoS/DDoS motivado por vingança pode ser lançado por funcionários ou concorrentes descontentes que desejam causar danos a uma organização. Finalmente, alguns invasores lançam ataques DoS/DDoS apenas por diversão, sem nenhuma motivação clara por trás disso.

Concluindo, entender as motivações por trás dos ataques DoS e DDoS é importante para tomar as medidas apropriadas contra eles e proteger sua rede de possíveis ameaças.

Esta imagem mostra uma simulação de uma explosão de dois notebooks atacados por DDoS e invasão, ilustrando a gravidade desses ciberataques.

Conheça as 3 maneiras que esse tipo de ataque pode ocorrer:

  • Ataque de amplificação

Seu objetivo é permitir que o servidor utilize seus recursos de computação;

  • Ataque de inundação

Seu objetivo é esgotar a largura de banda disponível do servidor, ou seja, enviar um grande número de solicitação para esgotar a taxa de largura de banda disponível do serviço;

  • Ataque de exploração

Ele se concentra na exploração de protocolos mal executados na estrutura atacada. Na maioria dos casos, as vulnerabilidades são descobertas em protocolos baseados em TCP.

A realidade sombria dos ataques cibernéticos e a necessidade de segurança cibernética para mitigar o risco"

Conheça alguns tipos comuns de ataques:

Inundação NTP

São enviados pequenos pacotes de dados válidos, mas usando um IP falsificado para executar o NTP (Network Time Protocol). Quando o NTP tenta responder a um grande número de recepção de entrada pode ocorrer uma saturação do UDP e os recursos da rede podem se esgotar devido à incapacidade de atender à demanda.

Inundação de UDP

Um grande grupo de pacotes UDP (User Datagram Protocol) é enviado. Como o servidor deve responder a todas essas solicitações, mesmo que sejam UDP mal-intencionadas, ele eventualmente ficará lento até que satisfaça uma sobrecarga.

Volumétrico (cheias)

Este é um dos tipos mais básicos e seu principal objetivo é esgotar a largura de banda do alvo atacado por meio de um grande número de compras.

Syn flood

Uma série de transferência SYN são enviados para sobrecarga e IPs falsos também são usados ​​​​para consumir os recursos do servidor da vítima, sobrecarregar o limite de capacidade e tornar indisponíveis supérfluos genuínos.

Ilustração mostrando computadores conectados que podem armazenar informações sensíveis de DDoS e DoS.

Classificação das ferramentas de ataque DoS e DDoS

Existem ferramentas específicas que foram projetadas para realizar ataques DoS e DDoS, mas também existem inúmeras ferramentas que podem ser adaptadas a este fim, como exemplo os “Estressores”, que são ferramentas desenvolvidas para pesquisas de segurança onde engenheiros de rede realizam diferentes testes em seus próprios app.

As ferramentas mais utilizadas para ataques são:

  • LOIC – Canhão de Íons de Baixa Órbita

É um aplicativo de testes de estresse que permite ataques aos protocolos TCP e UDP.

  • HOIC – Canhão de Íon de Alta Órbita

Com a intenção de substituir o LOIC, o HOIC vem expandindo os recursos e adicionando personalizações. É importante destacar que o software foi desenvolvido para ter o mínimo de 50 pessoas trabalhando juntas em um esforço de ataque coordenado. O HOIC pode atingir alvos que podem ser difíceis de mitigar.

  • Slowloris

É uma aplicação que foi projetada para instigar ataques lentos e de baixa intensidade direcionados aos servidores alvo.

  • RUDY

Outra ferramenta de ataque lento e de baixa intensidade, mas que foi desenvolvida para permitir que os usuários realizem ataques com mais facilidade através de interfaces bem simples. Tem o objetivo principal de abrir diversas variantes HTTP POST para manter as conexões abertas o máximo de tempo possível, desta forma causando, lentamente, saturações nos servidores alvo.

Hacker trabalhando com diversas máquinas e equipamentos de tecnologia para realizar ataques de DoS e DDoS.

Como prevenir ataques DoS e DDoS?

O número de ataques só aumentará, portanto, não poderemos saber quando sofreremos uma tentativa de ataque. No entanto, podemos tomar algumas medidas para obter proteção contra esses ataques.

Largura de banda: o mais importante é que uma das medidas mais básicas em que podemos investir é a largura de banda para nos ajudar a lidar com o tráfego de pico.

Monitoramento de rede: aqui podemos identificar ataques, analisar tráfego, registros históricos, etc.

Proteção remota: Use uma camada adicional de proteção, como um agente localizado entre o servidor e o usuário. Proteger ambientes dessa variedade de táticas não é uma tarefa fácil e a Akamai Technologies se destaca com as suas soluções devido a sua capilaridade de mais de 350 mil servidores distribuídos estrategicamente ao redor do mundo, e suas soluções de segurança defendem os ambientes contra os maiores e mais sofisticados ataques de DoS e DDoS .

As soluções da Akamai são projetadas para ajudar a proteger contra essas ameaças, oferecendo uma variedade de opções de defesa contra DDoS. As soluções da Akamai podem ser adaptadas às necessidades de qualquer organização, de pequenas a grandes empresas.

Com a defesa DDoS da Akamai as organizações podem proteger suas redes e dados de agentes mal-intencionados que desejam interromper seus serviços ou roubar informações confidenciais. De técnicas avançadas de detecção e mitigação a monitoramento e geração de relatórios em tempo real, a Akamai ajuda as organizações a ficarem um passo à frente dos invasores.

Nossa taxa de retenção de 98% para clientes que consomem as soluções de proteção contra DDoS da AKAMAI e de 50% dos clientes de depuração de nuvem que também aproveitam a Akamai Intelligent Edge Platform para mitigação de DDoS atestam para nossa capacidade de os proteger ativos na web.

Hacker mascarado usando habilidades cibernéticas para planejar um ataque DDoS.

E por que é importante sua empresa estar protegida contra eles?

É importante que as empresas estejam protegidas contra ameaças cibernéticas pois elas podem ter um efeito devastador nas operações e na reputação da empresa. As ameaças cibernéticas podem vir de várias formas, como malware, ataques de phishing e violações de dados. As empresas precisam tomar medidas para proteger suas redes e sistemas contra essas ameaças, implementando medidas de segurança, como firewalls e software antivírus. Além disso, eles também devem ter um plano para responder rapidamente se ocorrer um ataque. Ao tomar as medidas necessárias para proteger seus negócios contra ameaças cibernéticas, as empresas podem garantir que suas operações permaneçam seguras e que os dados de seus clientes sejam mantidos em segurança.

Assine nossa Newsletter para receber os melhores conteúdos do Itshow em sua caixa de entrada.

Marcio Montagnani
Marcio Montagnani
Especialista em Desenvolvimento de Negócios e Empreendedor, com mais de 15 anos de experiência na área de TI e Telecom, atualmente vem impulsionando o crescimento de negócios por meio de planejamento estratégico e soluções inovadoras. Buscando a excelência em todos os empreendimentos.
Postagens recomendadas
Outras postagens