17.4 C
São Paulo
quinta-feira, junho 20, 2024
InícioCibersegurançaCrescimento alarmante de ataques de ransomware: Uma ameaça persistente no mundo digital

Crescimento alarmante de ataques de ransomware: Uma ameaça persistente no mundo digital

Especialistas em segurança cibernética alertam para a prevalência constante dos ataques de ransomware, comparando-os à onipresença do COVID-19. Em um cenário onde softwares vulneráveis são explorados rapidamente por criminosos, empresas como a Apura focam em soluções de inteligência cibernética para prevenir tais ameaças.

Um dado alarmante da pesquisa “2023 Data Breach Investigations Report”, da Verizon, revela que 74% dos ataques cibernéticos envolvem o elemento humano, incluindo ataques de engenharia social, erros ou uso indevido. Isso evidencia a necessidade crítica de uma abordagem de segurança focada no fator humano, além da constante atualização tecnológica.

A sofisticação e persistência desses ataques impulsionam a demanda por soluções de gestão de vulnerabilidades e inteligência cibernética, com as empresas buscando formas proativas de se protegerem contra invasores cada vez mais avançados.

Invasão ao cassino da MGM

O ataque de 100 milhões de dólares ao cassino MGM, em setembro deste ano, envolveu a exploração da ferramenta da Okta, uma empresa de gerenciamento de identidade e acesso, como vetor de acesso pelos hackers. 

A Okta tem sido um alvo persistente de interesse do grupo Scattered Spider, que, em 2022, realizou uma série de ataques à indústria tecnológica e, recentemente, atacou pelo menos 5 clientes da Okta, incluindo a MGM Resorts e o Caesars Entertainment.

Este incidente não foi o primeiro enfrentado pela MGM. A empresa de apostas esportivas online BetMGM reportou uma violação de dados em dezembro de 2022, afetando nomes, números de seguro social e informações financeiras de um número desconhecido de clientes. Além disso, em 2020, informações pessoais de 10,6 milhões de usuários do MGM Resorts vazaram em um fórum online.

ataques de ransomware
Imagem gerada por Inteligência Artificial (IA)

O ataque ao MGM Resorts ilustra a crescente sofisticação e o foco dos grupos de hackers em vulnerabilidades específicas de grandes corporações, demonstrando a importância crítica de estratégias robustas de segurança cibernética e gerenciamento de identidade e acesso para proteger dados sensíveis.

Exploração do Citrix Bleed pelo Grupo LockBit Afeta Empresas Globais

A Agência de Segurança Cibernética e de Infraestrutura dos EUA (CISA), em colaboração com o FBI e autoridades australianas, emitiu um comunicado sobre a exploração da vulnerabilidade “Citrix Bleed” pelo grupo de ransomware LockBit, afetando dispositivos NetScaler ADC e NetScaler Gateway, usados para gerenciamento de tráfego de rede. 

O Citrix Bleed, explorado pelo LockBit 3.0, permite aos criminosos contornar senhas e autenticação multifatorial, resultando no sequestro de sessões legítimas de usuários.

Eric Goldstein, Diretor Executivo Assistente de Segurança Cibernética da CISA, confirmou que tanto hackers governamentais quanto grupos cibercriminosos, como o LockBit, estão explorando essa falha. 

A CISA alertou mais de 300 entidades sobre essa vulnerabilidade, tendo a Boeing e o Banco Industrial e Comercial da China (ICBC) já entre as vítimas deste ataque. A Boeing divulgou informações de um ataque sofrido, onde o ransomware LockBit 3.0 explorou a falha CVE-2023-4966 para obter acesso inicial, enquanto o ICBC tinha uma caixa Citrix Netscaler sem correção para essa vulnerabilidade.

A CISA aconselha o isolamento de dispositivos afetados, proteção de ferramentas remotas e atualizações regulares de sistemas e softwares. A agência também recomenda o uso de senhas longas, armazenamento de senhas em formato hash, e a exigência de credenciais administrativas para instalação de software, para proteção contra roubo de credenciais.

ataques de ransomware
Imagem gerada por Inteligência Artificial (IA)

Boas práticas para fortalecer a Cibersegurança Corporativa

A segurança cibernética é uma preocupação crescente para empresas de todos os tamanhos. O Itshow conversou com Anchises Moraes, líder de Ciber Inteligência na Apura, que destacou a importância das empresas agirem proativamente, conhecendo as principais ameaças, suas táticas e técnicas de ataque e, assim, ajustarem suas ferramentas de defesa. Moraes compartilhou algumas práticas essenciais para fortalecer a cibersegurança e prevenir ataques de ransomware dentro das empresas:

Atualização de sistemas e softwares

Garantir que todos os sistemas e softwares estejam sempre atualizados com as últimas correções de segurança. Isso inclui a substituição de equipamentos obsoletos por soluções mais modernas e seguras.

Autenticação multifatorial (MFA)

Ativar a MFA em todos os sistemas corporativos, especialmente para acesso remoto, é essencial, uma vez que um dos  meios de entrada mais comuns dos operadores de ransomware são as ferramentas de acesso remoto, utilizando credenciais vazadas de funcionários. O uso de MFA evita que um cibercriminoso tenha acesso a uma conta conhecendo apenas a senha da vítima. Monitorar os vazamentos de credenciais e bloquear o acesso quando estas forem comprometidas também é fundamental.

Conscientização e treinamento de funcionários

Investir em treinamentos regulares para educar os funcionários sobre as melhores práticas de segurança cibernética. Isso deve incluir a identificação de mensagens de phishing e outras ameaças comuns.

Backups regulares e armazenamento offline

Implementar uma estratégia de backup regular e armazenar cópias dos dados offline pode ser decisivo para a recuperação após um ataque de ransomware, evitando a necessidade de pagar resgates e minimizando as perdas.

Inteligência Cibernética de Ameaças (CTI)

Utilizar serviços de CTI para identificar proativamente riscos e ameaças potenciais, possibilitando uma defesa mais eficaz e, quando necessário, resposta rápida e eficaz a incidentes. O CTI também permite o compartilhamento de informações valiosas sobre as táticas e técnicas utilizadas por ciber criminosos e fraudadores, permitindo a empresa mitigar rapidamente ciber ataques.

Parcerias com especialistas em segurança cibernética

Trabalhar com especialistas para realizar avaliações de vulnerabilidade, desenvolver planos de resposta a incidentes e monitorar constantemente a rede para detectar atividades suspeitas.

Fernanda Martins
Fernanda Martins
Formada em Letras, com pós em mídias sociais, e redatora do portal de notícias Itshow. Já escreveu para vários blogs de cultura pop, produziu conteúdo no Facebook e no Instagram sobre literatura e até escreveu algumas fanfics pela internet. Hoje, se especializa em redação e usa suas habilidades de escrita crítica e literária para trazer mais sensibilidade aos textos e continuar fazendo o que ama.
Postagens recomendadas
Outras postagens