17.6 C
São Paulo
sexta-feira, junho 21, 2024
InícioInfraestrutura e TIRequest for proposal: o que é RFP e como elaborar um pedido...

Request for proposal: o que é RFP e como elaborar um pedido de proposta que vai conquistar qualquer fornecedor

O que é RFP

Também chamada de ITT (Invitation to Tender) ou Solicitação para Apresentação de Propostas, a RFP é a abreviatura de Request for Proposal. 

Resumindo, é um documento oficial que solicita uma oferta de uma organização, detalhando suas expectativas e desejos, seja para um produto ou para um serviço. Na RFP, o potencial cliente especifica suas necessidades, o calendário de entregas e os critérios que determinarão a seleção do fornecedor adequado. 

Contrastando com a proposta comercial, onde uma empresa apresenta seu produto e/ou serviço com o objetivo de comercializá-lo para outra empresa, a RFP parte do potencial cliente em busca de atender suas demandas específicas.

Benefícios da RFP

Identificar as necessidades do seu empreendimento

Ao estruturar a RFP, muitas demandas e processos se tornam evidentes. Listar esses requisitos ajuda a compreender profundamente quais produtos e/ou serviços seu negócio realmente requer. Isso facilita a determinação dos critérios para seleção na hora de fechar acordos. 

“Existe uma decisão fundamental que deve ser feita quando participamos no processo de contratação: ou desenvolvemos a Proposta de Solicitação (RFP) para o cliente, ou somos candidatos à contratação. Essas duas posições são mutuamente exclusivas. Já tivemos casos onde escolhemos desenvolver a RFP para o cliente, realçando nosso compromisso em fornecer a melhor solução para o cliente”, destacou Thiago Madeira, coordenador da Nita Alimentos. São essas diretrizes, inseridas na RFP, que podem escolher acertadamente os parceiros ideais para o seu empreendimento.

nota fiscal em uma mesa
Imagem gerada por Inteligência Artificial (IA)

Instruções detalhadas para potenciais prestadores

Enquanto você delineia suas exigências, o potencial parceiro pode compreender de forma aprimorada o que o seu negócio busca. Assim, ele pode propor soluções que se alinham perfeitamente às suas demandas. Durante a elaboração da RFP, é vital envolver os líderes de cada departamento, garantindo uma visão mais abrangente.

Redução de despesas e prazos

Com uma comunicação transparente para todos os envolvidos, as margens de erro são reduzidas. Você esclarece o que o seu negócio busca e a contraparte oferece uma solução alinhada à sua descrição. Assim, garante-se economia de tempo e recursos, já que retrabalhos são evitados, compromissos são honrados conforme estipulado e tudo opera sem inconvenientes.

Padrão nas entregas

No âmbito logístico, o padrão das entregas é essencial. O consumidor espera receber o item adquirido intacto e dentro do período determinado. Além disso, ao administrar relações com fornecedores, há a necessidade de assegurar a regularidade dessas entregas, prevenindo interrupções ou atrasos na operação. Para isso, o calendário dentro da RFP é muito útil, garantindo consistência e primazia nas entregas.

Quando utilizar uma RFP

A utilização de uma RFP para a contratação de serviços é versátil e pode ser adaptada a diversos modelos de negócio. Isso abrange desde a aquisição de matéria-prima para setores industriais até a compra regular de insumos para escritórios. Além disso, é uma ferramenta valiosa para obter peças, maquinários e outros equipamentos essenciais.  

No âmbito tecnológico, pode-se aplicar uma RFP tanto para o desenvolvimento de soluções de TI quanto para a criação de aplicativos corporativos. Além disso, empresas podem empregar esse método ao buscar profissionais para elaborar um website ou ao selecionar uma agência de marketing que atenda às suas necessidades.

Banner Thiago Madeira 2
Request for proposal: o que é RFP e como elaborar um pedido de proposta que vai conquistar qualquer fornecedor 5

Ouça agora o episódio 15 do podcast Itshow disponível no Spotify!

8 dicas para elaborar uma RFP competente

1 – Incorpore as partes interessadas

Na fase de criação do documento, envolva os stakeholders relevantes, principalmente aqueles que compreendem as necessidades intrínsecas do produto ou serviço. Se a meta é a implantação de uma ERP, é prudente incluir um membro da equipe que seja um usuário ativo para contribuir com insights.

2 – Detalhe o ambiente de uso

Ao redigir a RFP, assegure-se de incluir uma descrição detalhada do ambiente onde o produto ou serviço será integrado. Isso engloba sistemas, interfaces, volumes de transação, expectativas e orçamento previsto.

3 – Defina os limites da proposta

Na RFP, estabeleça claramente escopo, resultados esperados, divisão de deveres, prazos, suposições e limitações. A definição desses elementos engloba: 

  • Escopo do projeto: abrangência das atividades previstas;
  • Produto final: resultado esperado ao término;
  • Cronograma: duração estimada para desenvolvimento da solução;
  • Divisão de deveres: atribuições de cada participante;
  • Suposições e limitações: base para realização e potenciais barreiras;
  • Gestão do projeto: estrutura administrativa;
  • Formato do orçamento: estrutura detalhada de custos;
  • Condições de pagamento: modalidades aceitas;
  • Termos gerais: acordos, como confidencialidade e publicidade.
Banner Thiago Madeira
Request for proposal: o que é RFP e como elaborar um pedido de proposta que vai conquistar qualquer fornecedor 6

Quer saber mais sobre RFP? Baixe agora o nosso material de apoio!

4 – Defenda a confidencialidade da informação

Contemple uma seção específica para confidencialidade. Assegure que detalhes operacionais não serão divulgados por nenhuma das partes, protegendo tanto o cliente quanto o fornecedor.

5 – Defina um orçamento para a proposta

Estipule que os gastos originados pela resposta à RFP são de responsabilidade do fornecedor e não serão incorporados ao contrato final.

6 – Verifique as referências

Especifique as referências requeridas do fornecedor. Isso pode ir além de simples dados corporativos, incluindo recomendações de clientes anteriores.

7 – Faça uma revisão especializada

Antes de finalizar, submeta o documento a uma revisão criteriosa por especialistas, garantindo clareza e consistência.

8 – Gerencie a comunicação com os fornecedores

Defina a logística de comunicação para as respostas dos fornecedores. Uma estratégia eficaz é designar um ponto focal para interação. Além disso, promova uma apresentação coletiva com todos os proponentes, assegurando consistência nas interações.

RFI, RFP ou RFQ

RFI (Pedido de informações)

A RFI é uma ferramenta inicial na gestão de fornecedores que busca obter informações escritas sobre eles, abordando aspectos como experiência, capacidade de entrega e cronograma de produção. O documento tem um formato padronizado para facilitar comparações entre fornecedores e normalmente é armazenado para consultas futuras. O RFI fornece uma visão geral do fornecedor, facilitando a avaliação preliminar e comparação.

RFP (Pedido de proposta)

A RFP foca em projetos específicos, fornecendo uma descrição detalhada do projeto, objetivos e partes envolvidas. É utilizado para avaliar a capacidade de um fornecedor em apoiar ou completar um projeto particular. Oferece uma visão mais profunda sobre o projeto em comparação com a RFI e serve como um passo decisivo antes da seleção de um fornecedor. 

RFQ (Pedido de cotação)

A RFQ, por sua vez, é utilizada para obter propostas de preços de fornecedores. Enquanto a RFI e a RFP focam nas capacidades e soluções, a RFQ se concentra estritamente no custo do serviço ou produto. Fornece detalhes para que os fornecedores compreendam o que está sendo requisitado e a que custo e é uma ferramenta essencial para avaliar o custo do serviço ou produto.

profissional terceirizado de TI
Imagem gerada por Inteligência Artificial (IA)

Qual utilizar?

Cada um dos três documentos são muito úteis, dependendo de suas necessidades e do estágio do processo de licitação. O RFI é usado quando a intenção é coletar informações básicas sobre fornecedores, agindo como uma ferramenta de construção de relacionamento, e muitas vezes serve para iniciar o processo de licitação ou para criar um banco de dados de fornecedores.  

O RFP, por outro lado, se aprofunda mais, sendo útil para avaliar a capacidade de um fornecedor em atender aos requisitos de um projeto específico e manter padrões de transparência na decisão. Já o RFQ foca nos detalhes financeiros, sendo utilizado quando se quer comparar preços, termos e condições, geralmente sendo o último passo antes da seleção final de um fornecedor.

A importância estratégica de fazer uma RFP para o fornecedor

A RFP, ou Solicitação para Apresentação de Propostas, emerge como uma ferramenta essencial para negócios que buscam garantir soluções alinhadas às suas necessidades específicas. Sua capacidade de delinear expectativas e requisitos claramente oferece uma base sólida para a tomada de decisões e a seleção de fornecedores ou prestadores de serviços.  

A integração de líderes de departamentos e especialistas no processo de elaboração reforça sua eficácia, garantindo uma visão mais abrangente das demandas do negócio. Thiago Madeira da Nita Alimentos destaca o compromisso em fornecer a melhor solução possível através da RFP, ressaltando seu potencial em estabelecer parcerias duradouras e mutuamente benéficas.  

Ao avaliar RFI, RFP e RFQ, é evidente que cada documento possui sua peculiaridade, sendo essencial sua utilização estratégica de acordo com o estágio de licitação e as necessidades específicas. Podemos concluir que a RFP é mais que um mero documento; é um instrumento de estratégia e comunicação que potencializa resultados e otimiza relações comerciais.

Assine nossa Newsletter para receber os melhores conteúdos do Itshow em sua caixa de entrada.

Fernanda Martins
Fernanda Martins
Formada em Letras, com pós em mídias sociais, e redatora do portal de notícias Itshow. Já escreveu para vários blogs de cultura pop, produziu conteúdo no Facebook e no Instagram sobre literatura e até escreveu algumas fanfics pela internet. Hoje, se especializa em redação e usa suas habilidades de escrita crítica e literária para trazer mais sensibilidade aos textos e continuar fazendo o que ama.
Postagens recomendadas
Outras postagens