27.8 C
São Paulo
sábado, junho 15, 2024
InícioLiderança de TICarreira em TIEdge Computing: o que é, exemplos e como funciona essa tecnologia

Edge Computing: o que é, exemplos e como funciona essa tecnologia

A Edge Computing (Computação de borda, em português),  é uma tecnologia que permite que os dados sejam processados ​​na borda da rede, em vez de em uma nuvem ou centro de dados centralizado. Essa tecnologia tornou-se cada vez mais popular nos últimos anos devido à sua capacidade de reduzir a latência e melhorar o desempenho. A Edge Computing também fornece acesso a dados em tempo real, permitindo uma tomada de decisão mais eficiente e tempos de resposta mais rápidos.

Neste artigo, discutiremos o que é Edge Computing, forneceremos alguns exemplos de como ela funciona e exploraremos os benefícios do uso dessa tecnologia.

  1. O que é Edge Computing?
  2. Qual a importância da Edge Computing?
  3. Exemplos de Edge Computing
  4. Um panorama sobre a Edge Computing no Brasil
  5. Edge Computing e Internet das Coisas
  6. Qual a diferença entre Cloud Computing e Edge Computing?
  7. Qual a relação entre Edge Computing e 5G?
  8. Edge Computing x Data Center
  9. Conheça os principais desafios da Edge Computing
  10. Como implementar um Edge Computing?

O que é Edge Computing?

Edge Computing é fruto da transformação digital, pois é uma nova tecnologia que permite o processamento de dados mais próximo da fonte e em tempo real. Esse tipo de computação está se tornando cada vez mais importante para empresas que precisam processar grandes volumes de dados com rapidez e precisão.

A Edge Computing pode ajudar a reduzir a latência, melhorar os tempos de resposta e fornecer acesso mais seguro e confiável aos dados. Ele também permite uma tomada de decisão mais rápida, escalabilidade aprimorada, custos mais baixos associados à computação em nuvem e à que se baseia em uma rede de micro data centers. Além disso, ela pode ser usada em uma variedade de casos, como IoT, redes 5G , veículos autônomos, aplicativos AR/VR, robótica e muito mais.

A Edge Computing funciona como um médico ansioso que tem seu próprio laboratório. Você recebe um guia de exame, faz os exames laboratoriais e recebe os resultados imediatamente, no mesmo lugar. Com a Edge Computing, seus dados são coletados, analisados ​​e processados ​​na Edge, exatamente onde as pessoas interagem online com você.

Basicamente, a Edge Computing reúne os dados, os insights e a tomada de decisões dos elementos que os realizaram. Em vez de depender de um local central que pode estar a milhares de milhas de distância, a Edge fica o mais perto possível do “elemento”. É assim que o mundo digital e físico se conversam na Edge. A Edge Computing transforma esses dados tranquilamente, que podem ser usados ​​para a tomada de decisão, procurar padrões ou transmitir os dados de volta a uma aplicação de análise ou armazenamento para a conclusão de mais análises.

No final, fornece uma implementação confiável e escalonável para que os dados, especialmente os dados em tempo real, não sofram com problemas de latência que possam afetar o objetivo nem a atuação de uma aplicação.

Servidor Edge computing em um ambiente de trabalho.

Qual a importância da Edge Computing?

A Edge Computing é usada em tudo a nossa volta e está cada vez mais crescendo e se expandindo. Imagine como profundamente às quais você pode não dar o devido valor quando espera que a resposta seja instantânea. Ela abrange desde o toque em aplicativos móveis, a compra de produtos on-line, a verificação do seu saldo bancário e streaming de mídia até a interação com um dispositivo conectado, como uma lâmpada, campainha ou carro, e realização de check-in para uma viagem de trem ou avião.

Todos esses serviços passaram por processamento de informações em tempo real e em grande escala. Todos são exemplos de áreas em que a Edge Computing pode fazer a diferença entre uma ótima experiência ou uma experiência bastante lenta e frustrante.

A Edge Computing não é uma ideia tão nova, mas, há algumas décadas, era algo muito moderno para ser compreendido. Negociação em alta velocidade no mercado de ações , ou a melhoria e localização de serviços , são dois exemplos clássicos de como abordar a lógica de negócios de onde os eventos ocorrem .

A tecnologia de hoje traz mais oportunidades de explorar a capacidade da Edge Computing, como decisões mais rápidas para carros conectados e outros dispositivos de IoT e aumento da velocidade no processamento de rede com o 5G.

Essa tecnologia traz diversos benefícios para as empresas, como escalabilidade aprimorada, economia de custos, segurança aprimorada e desempenho aprimorado. A Edge Computing também oferece uma melhor experiência do usuário, pois elimina a necessidade de os usuários dependerem de serviços baseados em nuvem. Com a Edge Computing, as empresas podem aproveitar em tempo real e outros recursos avançados que podem ajudá-las a tomar melhores decisões com rapidez e precisão.

Uma imagem moderna de um veículo acelerando, representada pelas velozes curvas coloridas que cercam seu contorno.

Exemplos de Edge Computing

Edge computing é uma tecnologia que permite o processamento de dados próximo à fonte de sua geração. Ele vem ganhando popularidade nos últimos anos devido à sua capacidade de fornecer insights em tempo real e reduzir a latência. A Edge Computing pode ser aplicada em vários setores, desde segurança no trabalho e veículos inteligentes até cidades inteligentes e agrícolas. Além disso, também pode ser usado para aplicações de saúde, como monitoramento remoto de pacientes.

A Edge Computing tem o potencial de revolucionar a maneira como usamos a tecnologia em nossas vidas administrativas. Ao habilitar o processamento de dados na borda das redes, ele pode ajudar a reduzir a latência e aumentar a eficiência em muitos setores, desde segurança no trabalho e transporte até indústria, agricultura e saúde.

Um panorama sobre a Edge Computing no Brasil

A Edge Computing é uma tecnologia revolucionária que está comunicada a maneira como as empresas operam no Brasil. Ao usar a Edge Computing, as empresas podem processar dados próximos à fonte, em vez de enviá-los para a nuvem e vice-versa. Isso permite menos atraso, tempos de resposta mais rápidos e segurança e privacidade aprimoradas.

A Edge Computing já foi adotada por muitas empresas brasileiras devido ao seu custo-benefício, contando com as vantagens já mencionadas de escalabilidade e implantação rápida de aplicativos . Além disso, o Edge Computing ajuda a reduzir os custos operacionais atendendo os requisitos de largura de banda e eliminando a necessidade de infraestrutura de hardware cara.

Gráfico mostrando o uso de computação edge para conexões digitais entre edifícios na cidade.

Edge Computing e Internet das Coisas

A combinação de edge computing e IoT oferece muitos benefícios para empresas que buscam construir sistemas conectados mais inteligentes. Ao alavancar essas tecnologias em conjunto, as empresas podem criar sistemas mais eficientes, capazes de processar dados com mais rapidez e segurança.

A Edge Computing permite que o processamento de dados seja realizado na borda de uma rede, mais perto de onde está sendo gerado, enquanto a IoT conecta dispositivos físicos entre si e à Internet. Essas duas tecnologias podem ser usadas juntas para criar sistemas conectados mais inteligentes com melhor desempenho, escalabilidade e segurança.

Como o processamento de dados ocorre próximo de sua geração, pode melhorar a velocidade e a precisão das decisões tomadas pelos dispositivos conectados, bem como reduzir o uso da largura de banda. Além disso, pode fornecer maior privacidade para dados úteis, pois não precisam ser enviados por longas distâncias.

Impressionante visão de um espaço doméstico moderno equipado com Edge Computing, com uma geladeira inovadora.

Qual a diferença entre Cloud Computing e Edge Computing?

A Cloud Computing (computação em nuvem) e a Edge Computing (computação de borda) são duas das tecnologias mais populares usadas atualmente. Enquanto a computação em nuvem é o método tradicional de armazenamento e processamento de dados em um servidor remoto, a Edge Computing é uma tecnologia mais recente que armazena e processa dados na borda da rede, mais perto de onde são gerados.

A principal diferença entre Cloud Computing e Edge Computing está em suas respectivas arquiteturas. Um Cloud Computing envolve o armazenamento de dados em um servidor centralizado localizado em um local remoto, enquanto um Edge Computing armazena dados próximos de onde são gerados. Isso reduz a latência, aumenta a velocidade e permite um uso mais eficiente dos recursos. Além disso, os sistemas baseados em nuvem costumam ser mais caros do que os baseados em tecnologia de ponta devido à necessidade de grandes quantidades de energia e largura de banda.

Qual a relação entre Edge Computing e 5G?

Edge computing e 5G são duas tecnologias intimamente relacionadas e com potencial para revolucionar a forma como usamos e interagimos com os dados. A Edge Computing é um sistema de computador distribuído que permite que os dados sejam processados ​​mais perto da fonte, enquanto as redes 5G fornecem conexões de internet mais rápidas e aguardam.

Juntas, essas tecnologias podem nos ajudar a criar aplicativos mais eficientes, seguros e médicos para empresas e consumidores. A Edge Computing pode ajudar a reduzir a latência processando dados mais perto de onde eles são necessários, enquanto as redes 5G fornecem velocidades mais rápidas para aplicativos que precisavam conexões de alta largura de banda. À medida que o 5G se torna mais amplamente disponível, a Edge Computing se torna ainda mais importante para alavancar totalmente seus recursos.

Uma ilustração de estrada com luzes símbolos de conexão de 5G que sugere a velocidade de Edge Computing.

Fog Computing x Edge Computing

Fog Computing (computação em névoa) e Edge Computing (computação na borda) são duas tecnologias emergentes que estão revolucionando a forma como os dados são processados. A principal diferença entre os dois não é local de processamento de dados. Na Fog Computing, os dados são processados ​​na borda de uma rede, enquanto na Edge Computing, eles são processados ​​em dispositivos localizados próximos à fonte de dados.

A Fog Computing já existe há algum tempo e tornou-se cada vez mais popular devido à sua capacidade de processar grandes volumes de dados rapidamente. Por outro lado, a Edge Computing ainda é relativamente nova e oferece mais flexibilidade quando se trata de processar dados localmente.

Edge Computing x Data Center

A Edge Computing e os Data Centers são dois métodos diferentes de armazenamento e processamento de dados. A Edge Computing é o processo de armazenamento e processamento de dados na borda de uma rede, próximo à fonte dos dados. Os Data Centers, por outro lado, são locais físicos onde grandes volumes de dados podem ser armazenados e processados ​​em um local centralizado.

A principal diferença entre a Edge Computing e os Data Centers é que a Edge Computing é mais localizada, o que significa que armazena e processa dados mais próximos de sua fonte. Isso o torna ideal para aplicativos que processam em tempo real ou baixa latência. Os Data Centers, no entanto, são mais adequados para conjuntos de dados maiores que precisam ser processados ​​ou processados ​​em massa por períodos de tempo mais longos.

Uma imagem de um servidor de computação em nuvem de Edge em operação.

Conheça os principais desafios da Edge Computing

O desafio mais comum apresentado pela Edge Computing é a latência. Isso ocorre porque os dados precisam viajar mais para chegar ao centro de processamento, causados ​​em tempos de resposta mais lentos e maior latência. Outro desafio é a segurança, pois os dispositivos de ponta são acompanhados de ataques cibernéticos devido à falta de medidas de segurança.

Além disso, também existem problemas de escalabilidade associados à Edge Computing, dificultando que as empresas expandam suas operações de maneira rápida e eficiente. Por fim, existem restrições de energia associadas aos dispositivos periféricos que precisam ser levadas em consideração ao implantá-los em locais remotos.

Como implementar um Edge Computing?

A implementação da Edge Computing requer planejamento e cuidados de execução, pois envolve a configuração de hardware, software e redes na borda de uma rede. As etapas para implementar o Edge Computing incluem: seleção do hardware adequado; configuração de redes; implantação de aplicativos; desempenho de teste; monitoramento de uso. Seguindo essas etapas, as organizações podem garantir que sua implementação de computação de borda seja bem-sucedida.

Assine nossa Newsletter para receber os melhores conteúdos do Itshow em sua caixa de entrada.

Marcio Montagnani
Marcio Montagnani
Especialista em Desenvolvimento de Negócios e Empreendedor, com mais de 15 anos de experiência na área de TI e Telecom, atualmente vem impulsionando o crescimento de negócios por meio de planejamento estratégico e soluções inovadoras. Buscando a excelência em todos os empreendimentos.
Postagens recomendadas
Outras postagens