23.2 C
São Paulo
sábado, fevereiro 24, 2024
InícioInfraestrutura e TIComputação serverless: vantagens e desafios que a arquitetura serverless pode trazer para...

Computação serverless: vantagens e desafios que a arquitetura serverless pode trazer para o seu negócio

Em um cenário tecnológico em constante evolução, o modelo de computação “serverless” surge como uma fronteira promissora, ainda pouco explorada por muitas empresas. Com a computação serverless, as possibilidades de desenvolvimento se tornam mais eficazes e escaláveis, oferecendo uma solução adequada para os crescentes desafios do mundo da Tecnologia da Informação (TI).

Neste contexto, abraçar a inovação serverless pode significar uma mudança significativa para as empresas que buscam se posicionar estrategicamente frente aos desafios de ambientes tecnológicos cada vez mais complexos e dinâmicos. 

Em um mundo onde a demanda por recursos de TI está em constante crescimento, adotar abordagens que maximizem a eficiência e a escalabilidade é essencial. Elenice Karina, Senior Manager na WeWork e convidada do 22º episódio do podcast Itshow, destacou: “O modelo serverless é revolucionário. Embora ainda não tenhamos implementado, vejo como uma ferramenta que oferece agilidade em processamento, redução de custos e foco em desenvolvimento. É uma solução ideal para ambientes turbulentos, como o atual cenário da TI em muitas empresas.”

computação serverless
Imagem gerada por Inteligência Artificial (IA)

O que é a computação serverless

Na computação serverless, diferente do modelo tradicional, o provedor de serviços em nuvem não necessita gerenciar constantemente a infraestrutura de nuvem nem escalar as aplicações de maneira manual. Neste modelo, as aplicações operam dentro de containers que se ativam automaticamente conforme a demanda surge.

Contrastando com a abordagem convencional de Infraestrutura como Serviço (IaaS), onde as organizações compram capacidade fixa, o modelo serverless opera de forma distinta. Nos serviços de nuvem pública padrão, os recursos de servidor permanecem em funcionamento contínuo, independe da utilização real. Isso significa que a infraestrutura de nuvem está sempre disponível, mesmo quando não há necessidade imediata de uso.

No entanto, na arquitetura serverless, as aplicações só são ativadas mediante uma demanda específica do usuário. Um evento disparador inicia o código da aplicação, levando o provedor de nuvem pública a alocar os recursos necessários de forma rápida e eficiente.

Um benefício adicional do serverless é a estrutura de custos; os usuários pagam apenas pelo tempo de execução, não havendo custos adicionais após o término do uso. Isso torna a computação serverless uma opção econômica que também poupa os desenvolvedores de tarefas manuais e rotineiras associadas à manutenção do servidor.

Neste modelo, as tarefas rotineiras de manutenção, como gerenciamento de arquivos, aplicação de patches de segurança, gerenciamento de capacidade e monitoramento, são todas administradas pelo provedor de serviços em nuvem. Isso libera horas valiosas que, de outra forma, seriam gastas na administração de sistemas.

As empresas podem optar por uma aplicação completamente serverless ou por uma combinação de serverless com microsserviços e recursos tradicionais. Para tomar a melhor decisão, é aconselhável contar com um suporte de TI competente para avaliar como a infraestrutura tecnológica pode ser otimizada para máxima eficiência.

Vantagens da computação serverless

Aumento da produtividade dos desenvolvedores

Em um ambiente onde a eficiência da equipe é crítica, eliminar tarefas manuais e repetitivas dos desenvolvedores é um passo fundamental para dinamizar os serviços e concentrar-se em resultados concretos. A computação serverless proporciona aos desenvolvedores mais tempo para se dedicarem à criação de softwares inovadores, essenciais para oferecer soluções de valor ao cliente final. 

Ouça agora o episódio 22 do podcast Itshow disponível no Spotify!

Redução de custos operacionais

A computação serverless emerge como uma solução eficaz para redução de custos operacionais, permitindo o pagamento somente pelos recursos de computação em nuvem efetivamente utilizados. Este modelo contrasta com o gerenciamento contínuo de servidores próprios, uma prática que pode levar a gastos desnecessários. 

Facilidade de implementar o DevOps

Um dos desafios no setor de TI é promover uma colaboração efetiva e simplificada entre as equipes de desenvolvimento e infraestrutura. O DevOps, focado em acelerar o desenvolvimento e a implantação de softwares com as melhores práticas, é uma abordagem valiosa para atingir esse objetivo. A computação serverless facilita a aplicação dos princípios de DevOps, pois elimina a necessidade dos desenvolvedores de detalhar a infraestrutura necessária para a execução do software, uma tarefa normalmente realizada pela equipe de operações.

Flexibilidade

A computação serverless se destaca não apenas pela redução de custos, mas também pela sua capacidade de ajuste automático dos servidores. Este aspecto oferece um nível de agilidade significativamente maior em comparação com as tradicionais aplicações em nuvem. 

Esta flexibilidade permite que sistemas e aplicações se adaptem facilmente a cenários de crescimento acelerado. Um aspecto notável do serverless é a transferência da responsabilidade pelo ajuste de desempenho dos servidores, focando em unidades gerais de consumo como memória ou throughput, ao invés de servidores individuais.

Essa abordagem libera a equipe de TI interna de tarefas de manutenção, permitindo-lhes concentrar-se em implementar estratégias de negócios. A preocupação com a configuração e a alocação de recursos para novos processos no sistema é eliminada.

Além disso, o serverless influencia positivamente na redução de custos através de otimizações no modelo de Funções como Serviço (FaaS). Melhorias no código podem aumentar a velocidade das aplicações e reduzir ainda mais os custos operacionais, evidenciando o impacto direto da eficiência do serverless sobre o desempenho e a economia.

Redução de riscos de segurança na infraestrutura

A externalização da gestão da infraestrutura, uma característica da computação serverless, é uma estratégia eficaz para minimizar vulnerabilidades de segurança. Provedores de serverless de renome dispõem de equipes especializadas em segurança e proteção contra ataques cibernéticos, reforçando a defesa geral do sistema.

Com essa abordagem, as empresas ganham maior controle sobre as atualizações de segurança, acompanhamento detalhado de possíveis riscos e desenvolvimento de planos de contingência sob medida, assegurando a operação ininterrupta do sistema.

Delegar a gestão de segurança a provedores de serverless não só reduz as brechas de segurança inerentes ao dia a dia operacional, mas também supera as limitações de uma equipe interna. 

Mesmo que a equipe de TI da empresa seja competente, é desafiador monitorar constantemente todas as ameaças potenciais. Optar por um provedor de serverless de qualidade significa ter acesso a tecnologia avançada e profissionais dedicados exclusivamente à segurança e eficiência da computação em nuvem.

Quer saber mais sobre computação serverless? Baixe agora o nosso material de apoio completo!

Desafios da computação serverless

Embora a TI esteja repleta de avanços, nem todas as inovações são isentas de desafios. A computação serverless, por exemplo, enfrenta suas próprias dificuldades. Questões como o gerenciamento de fornecedores e preocupações com a segurança relacionadas ao uso de APIs de terceiros são desafios comuns nesse modelo.

Um aspecto crítico é a dependência dos desenvolvedores em ferramentas de depuração avançadas, que exigem acesso a um conjunto amplo de métricas para identificar problemas fundamentais. Essa dependência pode ser limitante em alguns casos.

Além disso, sistemas baseados em IaaS e PaaS oferecem visibilidade e controle sobre técnicas de modelagem de tráfego e balanceamento de carga, como os serviços de GeoDNS ou Zuul. Contudo, na arquitetura serverless, essa flexibilidade é reduzida. As requisições dos usuários são gerenciadas por balanceadores de carga menos transparentes, como o AWS API Gateway, um serviço que permite aos desenvolvedores criar, publicar e proteger APIs em diferentes ambientes.

Neste cenário, a plataforma normalmente direciona uma função Lambda para a mesma região geográfica da solicitação do usuário. Portanto, o modelo serverless pode introduzir certa lentidão no desenvolvimento de arquiteturas de computação distribuída, devido à sua complexidade inerente.

Por que usar a computação serverless

Com as vantagens e desvantagens em mente, surge a pergunta: por que adotar a computação serverless? Como mencionado antes, com a computação serverless, as antigas complicações da TI, como aquisição e configuração de servidores e preocupações com segurança, tornam-se obsoletas.

Para os desenvolvedores, isso significa focar exclusivamente no código, trazendo uma série de benefícios. Para os empresários, o destaque recai sobre a redução de custos, incluindo a necessidade de uma equipe de TI menos numerosa.

Um ponto essencial dessa mudança são os benefícios percebidos já na fase de desenvolvimento. Com o serverless, basta escolher a linguagem de programação e iniciar o trabalho, sem a necessidade de configurações complexas de infraestrutura.

Além disso, os serviços tornam-se mais escaláveis e elásticos. Isso elimina a necessidade de um Database Administrator (DBA), um profissional encarregado de gerenciar e monitorar bancos de dados.

Assim, este novo cenário oferece inúmeras facilidades para os desenvolvedores, desde a criação de novas funcionalidades até a solução de problemas empresariais de maneira mais rápida e eficiente. Esta abordagem também contribui para elevar o nível de segurança da informação no âmbito da TI.

computação serverless
Imagem gerada por Inteligência Artificial (IA)

Explorando o potencial da computação serverless

Ao refletir sobre as nuances da computação serverless, torna-se evidente que estamos diante de um paradigma disruptivo no universo tecnológico. Esta evolução não é apenas uma mudança técnica, mas também uma revolução na forma como as empresas abordam e implementam soluções de TI. 

Para aqueles na vanguarda da gestão tecnológica, a computação serverless oferece uma oportunidade única de remodelar não apenas a infraestrutura de TI, mas também a cultura e os processos organizacionais.

A adoção do serverless requer uma perspectiva aberta e adaptativa, pronta para explorar novos horizontes de eficiência e inovação. É importante entender que, embora o serverless apresente desafios específicos, os benefícios potenciais — como eficiência aprimorada, escalabilidade e redução de custos — são inegáveis. Esta abordagem promove uma mentalidade focada no essencial, liberando equipes para concentrar-se em tarefas de maior valor agregado e inovação.

Ao contemplar a transição para o serverless, é importante realizar uma avaliação criteriosa das necessidades e capacidades da organização. Uma abordagem gradual, começando com projetos piloto e expandindo conforme a experiência e a confiança aumentam, pode ser o caminho mais prudente. Isso permite que a organização aprenda e se adapte, minimizando os riscos enquanto explora as vantagens do serverless.

Além disso, é preciso investir em capacitação e parcerias estratégicas. A escolha do provedor certo, combinada com a formação contínua das equipes, é fundamental para o sucesso. As soluções serverless, ao serem bem implementadas, não são apenas uma mudança na infraestrutura de TI, mas também uma alavanca para a inovação e uma resposta ágil às demandas em constante mudança do mercado.

Assine nossa Newsletter para receber os melhores conteúdos do Itshow em sua caixa de entrada.

Fernanda Martins
Fernanda Martins
Formada em Letras, com pós em mídias sociais, e redatora do portal de notícias Itshow. Já escreveu para vários blogs de cultura pop, produziu conteúdo no Facebook e no Instagram sobre literatura e até escreveu algumas fanfics pela internet. Hoje, se especializa em redação e usa suas habilidades de escrita crítica e literária para trazer mais sensibilidade aos textos e continuar fazendo o que ama.
Postagens recomendadas
Outras postagens