23.2 C
São Paulo
sábado, fevereiro 24, 2024
InícioLiderança de TIO uso da inteligência artificial na liderança de TI: 3 ferramentas de...

O uso da inteligência artificial na liderança de TI: 3 ferramentas de IA que vão otimizar o seu tempo

A ascensão estratégica da inteligência artificial na liderança de TI

Na era contemporânea dos negócios, a inteligência artificial (IA) e o machine learning (ML) surgem como catalisadores de uma profunda metamorfose organizacional. Seja em multinacionais ou startups, estas tecnologias não só têm se tornado uma pauta recorrente entre os corredores executivos, mas também, um imperativo estratégico. 

A revolução iniciada pela IA e ML estende seus tentáculos muito além da mera transformação dos negócios; ela redefine processos de trabalho, modos de produção e, sobretudo, o próprio conceito de competitividade. Heron Fontana, Diretor de Processos de Tecnologia na Neoenergia e convidado do 12º episódio do podcast Itshow, expressa esse sentimento ao dizer: “sem dúvida, a inteligência artificial e o machine learning são pautas super importantes para toda nossa equipe, para todos os líderes e executivos da nossa organização”. 

Adaptação e inovação na era IA

Para as organizações que conseguem não apenas entender, mas incorporar e capitalizar em cima dessas ferramentas, o prêmio é uma eficiência sem precedentes e uma oferta de valor ampliada para seus clientes.

Entretanto, a rapidez com que a IA e o ML evoluem também traz consigo um desafio implícito: a necessidade de uma adaptação contínua e dinâmica por parte das lideranças. A surpreendente capacidade demonstrada pela IA generativa, por exemplo, dissolve barreiras previamente estabelecidas entre capacidades humanas e máquinas. 

Em resposta a essa evolução, empresas como a Neoenergia estão tomando medidas proativas. Fontana destaca: “estamos expandindo as tecnologias para a nossa rede, incluindo Edge AI, porque queremos toda essa inteligência também em campo ou nas bordas, e dentro do nosso data center.” Ele ainda acrescenta que algoritmos de machine learning e IA já implementados são usados em seu dia a dia para garantir qualidade, maior eficiência e maior segurança para seus clientes. 

Ouça agora o episódio 12 do podcast Itshow!

Diante desse cenário em mutação, líderes de TI devem cultivar uma mentalidade de aprendizado contínuo, explorando como essas tecnologias podem ser integradas de maneira significativa em seus ecossistemas organizacionais. Aqueles que se anteciparem nessa corrida não apenas solidificarão a relevância de suas empresas no presente, mas também, pavimentarão o caminho para liderar a próxima revolução industrial.

5 competências exigidas dos líderes do futuro na era da inteligência artificial

1. Evolução e flexibilidade constante

Na era da inteligência artificial (IA), um atributo fundamental para os líderes é a incessante busca pelo conhecimento e a capacidade de se adaptar às mudanças. O cenário tecnológico transforma-se rapidamente, e manter-se atualizado é imperativo para qualquer líder. 

Essa evolução contínua não se refere apenas à compreensão de novidades tecnológicas, mas também, à capacidade de implementá-las de maneira tática.

2. Decisões apoiadas em informações

A era  da transformação digital nos presenteou com um manancial de dados. Processar, entender e agir com base nesses dados tornou-se uma habilidade indispensável. Contudo, é essencial saber que os dados são apenas uma ferramenta: o discernimento humano, baseado na experiência e intuição, continua sendo fundamental para equilibrar a tomada de decisão.

3. Empatia e relações humanas

No contexto onde máquinas assumem cada vez mais responsabilidades, características intrinsecamente humanas, como empatia, capacidade de comunicação e resolução de desavenças, ganham destaque. Líderes da nova era devem fortalecer laços, inspirar seus grupos e fomentar um ambiente colaborativo e inovador.

4. Conduta ética e responsável

Com a proliferação da IA, dilemas éticos emergem. Os líderes de hoje não só devem estar atentos a estas questões, mas também se comprometer a endossar práticas íntegras, assegurar a transparência de suas ferramentas e defender a privacidade e segurança dos dados dos usuários.

5. Perspectiva de futuro

Em um mundo moldado pela IA, possuir uma projeção clara e uma análise profunda de como a tecnologia pode influenciar as metas a longo prazo torna-se primordial. Líderes precisam ser proativos, visualizando mais do que apenas as utilidades imediatas da IA, mas também prevendo futuras demandas e obstáculos.

3 ferramentas de inteligência artificial que vão otimizar o tempo dos líderes de TI

Em média, líderes e gestores dedicam cerca de 13 horas semanais apenas para leitura e resposta de e-mails, o que se traduz em aproximadamente 2,6 horas diárias, conforme indica um estudo realizado pela consultoria McKinsey

No entanto, com o progresso das soluções baseadas em inteligência artificial, já é possível otimizar esse período, promovendo a elevação da produtividade e a simplificação de tarefas cotidianas dos executivos. 

Existem diversos aplicativos disponíveis que auxiliam gestores a aprimorar a escrita, conduzir pesquisas de forma eficaz e até mesmo elaborar sínteses pontuais de reuniões. Embora o ChatGPT seja atualmente um dos aplicativos mais populares, diversas outras soluções de IA estão disponíveis para facilitar o dia a dia dos gestores.

Nesta perspectiva, destacamos 3 ferramentas especializadas que podem melhorar a gestão e interação com e-mails, oferecendo aos executivos a chance de economizar nesse compromisso que consome mais de 10 horas de suas semanas.

1. Grammarly

Essa aplicação atua como um guia de redação, empregando inteligência artificial para refinar a redação dos e-mails. Ela detecta falhas gramaticais e ortográficas, aprimora a clareza e a coesão do texto e ainda possui uma funcionalidade que identifica possíveis plágios em textos em inglês.

2. Compose.IA

O Compose.IA oferece um recurso que permite aos usuários montar um repositório de respostas para consultas recorrentes. Quando tais questionamentos surgem na caixa de entrada, é possível selecionar uma resposta previamente configurada, evitando a redação repetitiva.

3. SaneBox

O SaneBox, através da inteligência artificial, se adapta às suas escolhas e ações no e-mail. Seus algoritmos são capazes de discernir e priorizar mensagens de maior relevância para o usuário. Além disso, e-mails que não são considerados prioritários são automaticamente direcionados para uma pasta específica, mantendo a caixa de entrada organizada com os conteúdos mais significativos.

A ascensão da era ChatGPT: desafios e oportunidades para a liderança de TI

A rápida ascensão e adoção de modelos de linguagem de grande escala, como o ChatGPT, exige uma adaptação por parte da liderança de TI. Essas ferramentas, dotadas de poderosas capacidades de machine learning, são agora essenciais na maneira como as empresas operam e se comunicam. 

Robert Bray, da Kellogg, vivenciou essa transformação quando percebeu que seu livro didático sobre programação em R tornou-se quase obsoleto com a chegada do ChatGPT. Bray rapidamente integrou essa tecnologia ao currículo, reconhecendo o potencial da ferramenta de adaptar-se a vários níveis de habilidade e resolver problemas complexos. Ele conclui que o uso proativo e criativo do ChatGPT é essencial para manter a vantagem competitiva.

Para as empresas, a integração de ChatGPT nas operações pode significar uma reestruturação das equipes e processos de trabalho. Projetos que anteriormente exigiam grupos maiores, agora podem ser executados de maneira eficiente por indivíduos empregando esta IA. 

Bray observou que muitos preferem trabalhar individualmente com a ferramenta, especialmente quando os resultados podem ser instantaneamente verificados. A atribuição correta de projetos também é importante, pois funcionários motivados, quando emparelhados com o ChatGPT, podem acelerar o aprendizado e a produção. 

Saiba mais sobre como ser um líder de sucesso baixando o nosso material de apoio!

Por outro lado, aqueles que não estão engajados podem depender demais da ferramenta, limitando seu crescimento profissional. A mensagem para a liderança de TI é clara: a adoção e a integração apropriada dessas tecnologias são fundamentais para o futuro da empresa.

Fernanda Martins
Fernanda Martins
Formada em Letras, com pós em mídias sociais, e redatora do portal de notícias Itshow. Já escreveu para vários blogs de cultura pop, produziu conteúdo no Facebook e no Instagram sobre literatura e até escreveu algumas fanfics pela internet. Hoje, se especializa em redação e usa suas habilidades de escrita crítica e literária para trazer mais sensibilidade aos textos e continuar fazendo o que ama.
Postagens recomendadas
Outras postagens