14.1 C
São Paulo
segunda-feira, julho 22, 2024
InícioCibersegurançaSegurança da informaçãoEmpresas Brasileiras Aumentam Investimentos em Nuvem, Mas Enfrentam Desafios de Segurança

Empresas Brasileiras Aumentam Investimentos em Nuvem, Mas Enfrentam Desafios de Segurança

A transformação digital tem impulsionado um aumento significativo nos investimentos em soluções de nuvem. Segundo um estudo recente da Palo Alto Networks, 61% das empresas brasileiras investiram mais de R$ 52 milhões em nuvem no último ano. No entanto, junto com os benefícios da nuvem, surgem também desafios críticos, especialmente no que se refere à segurança cibernética​​.

Principais Preocupações de Segurança

A pesquisa da Palo Alto Networks revelou que 44% das organizações estão preocupadas com vulnerabilidades geradas por código de IA. A rapidez com que o código gerado por IA é desenvolvido pode superar os métodos tradicionais de teste de segurança, aumentando a probabilidade de falhas não detectadas​​. Além disso, 50% das organizações já utilizam IA para gerar e otimizar código, com o Brasil se destacando como o terceiro maior adotante dessa prática​​​​.

Outro vetor de preocupação são as APIs, que servem como gateways para a troca de dados entre aplicativos. A exposição de dados confidenciais através de APIs mal gerenciadas é uma ameaça significativa, com 52% das empresas brasileiras expressando preocupação com essa vulnerabilidade​​. Esse cenário é particularmente desafiador para empresas que dependem de múltiplas integrações para operar de forma eficiente​​.

Os riscos associados às APIs não são exclusivos do Brasil. Globalmente, as APIs são reconhecidas como um ponto crítico de vulnerabilidade, especialmente em um ambiente de nuvem onde a integração de sistemas é essencial para a operação diária. A gestão inadequada desses pontos de entrada pode levar a sérios incidentes de segurança, comprometendo dados sensíveis e operacionais​​.

Além disso, o uso da IA não se limita à geração de código. A tecnologia também está sendo utilizada para ataques cibernéticos mais sofisticados e direcionados, o que preocupa 38% dos executivos​​. A capacidade da IA de automatizar ataques em larga escala representa um desafio significativo para as defesas tradicionais​​.

Nuvem: Ameaças Internas e Gestão de Acessos

O gerenciamento inadequado de acessos à nuvem foi citado por 35% dos entrevistados como um desafio contínuo​​. A América Latina, em particular, enfrenta dificuldades para implementar soluções eficazes de gerenciamento de acesso, com 44% das empresas locais apontando essa necessidade​​. Esse cenário é exacerbado pela complexidade de gerenciar múltiplas plataformas e serviços em nuvem, o que aumenta a superfície de ataque e o risco de acessos não autorizados​​.

A pesquisa também destacou que ameaças internas são um problema persistente, com 32% dos entrevistados identificando esse risco​​. Essas ameaças podem vir de parceiros comerciais, fornecedores terceirizados, contratados e funcionários internos. A natureza insidiosa das ameaças internas torna-as particularmente difíceis de detectar e mitigar, exigindo uma vigilância constante e políticas robustas de segurança interna​​.

Além das ameaças internas, a falta de visibilidade sobre os ativos na nuvem é outra preocupação significativa. Aproximadamente 29% dos entrevistados expressaram preocupação com ativos desconhecidos e não gerenciados na nuvem, que podem criar pontos cegos na segurança e expor a organização a riscos inadvertidos​​. A gestão eficaz desses ativos é crucial para manter uma postura de segurança robusta e proativa​​.

O impacto do pipeline de CI/CD (Integração Contínua/Entrega Contínua) na superfície de ataque também foi mencionado como uma preocupação por 34% das organizações. A velocidade e a frequência das atualizações de código podem introduzir vulnerabilidades que são exploradas antes que possam ser corrigidas, destacando a necessidade de integrar segurança no ciclo de desenvolvimento de software​​​​.

Impacto da IA na Segurança

O uso da IA não se limita à geração de código. A tecnologia também está sendo utilizada para ataques cibernéticos mais sofisticados e direcionados, o que preocupa 38% dos executivos​​. A capacidade da IA de automatizar ataques em larga escala representa um desafio significativo para as defesas tradicionais​​. Além disso, o gerenciamento inadequado de acessos à nuvem foi citado por 35% dos entrevistados como um desafio contínuo​​. A América Latina, em particular, enfrenta dificuldades para implementar soluções eficazes de gerenciamento de acesso, com 44% das empresas locais apontando essa necessidade​​​​.

A pesquisa também destacou que ameaças internas são um problema persistente, com 32% dos entrevistados identificando esse risco​​. Essas ameaças podem vir de parceiros comerciais, fornecedores terceirizados, contratados e funcionários internos. A natureza insidiosa das ameaças internas torna-as particularmente difíceis de detectar e mitigar, exigindo uma vigilância constante e políticas robustas de segurança interna​​.

Além das ameaças internas, a falta de visibilidade sobre os ativos na nuvem é outra preocupação significativa. Aproximadamente 29% dos entrevistados expressaram preocupação com ativos desconhecidos e não gerenciados na nuvem, que podem criar pontos cegos na segurança e expor a organização a riscos inadvertidos​​. A gestão eficaz desses ativos é crucial para manter uma postura de segurança robusta e proativa​​.

O impacto do pipeline de CI/CD (Integração Contínua/Entrega Contínua) na superfície de ataque também foi mencionado como uma preocupação por 34% das organizações. A velocidade e a frequência das atualizações de código podem introduzir vulnerabilidades que são exploradas antes que possam ser corrigidas, destacando a necessidade de integrar segurança no ciclo de desenvolvimento de software​​​​.

Soluções e Estratégias

Durante o evento Ignite da Palo Alto Networks, especialistas discutiram várias estratégias para mitigar esses riscos​​. Entre as soluções apresentadas, destacam-se a implementação de SecOps, estratégias simplificadas para migração e implementação na nuvem, e diretrizes para proteger redes móveis corporativas e dispositivos IoT​​. Essas estratégias são essenciais para enfrentar os desafios de segurança em um ambiente de nuvem cada vez mais complexo​​.

Haider Pasha, chefe de segurança para EMEA e LATAM da Palo Alto Networks, enfatizou a importância de uma abordagem contínua e adaptativa para a segurança na nuvem.

Haider Pasha
Empresas Brasileiras Aumentam Investimentos em Nuvem, Mas Enfrentam Desafios de Segurança 2

“A jornada de adoção da nuvem não é linear. É um processo contínuo de adaptação, aprendizado e transformação, moldado por investimentos estratégicos, níveis de maturidade, metodologias de implantação e eficiências operacionais”, afirmou Pasha​​.

Além disso, a automação e a consolidação de ferramentas de segurança foram identificadas como fatores cruciais para melhorar a eficiência operacional e reduzir a complexidade. “Hoje, as empresas utilizam em média 16 ferramentas de segurança diferentes, o que dificulta a gestão e aumenta os riscos. A centralização e a automação dessas ferramentas podem proporcionar uma visão única e contextualizada das ameaças, melhorando a capacidade de resposta e mitigação”, destacou Pasha​​.

Outra recomendação importante é a adoção de plataformas integradas que ofereçam visibilidade e controle abrangentes sobre os ambientes de nuvem. Essas plataformas podem ajudar as organizações a identificar e mitigar riscos de forma mais eficaz, permitindo uma abordagem proativa e baseada em dados para a segurança cibernética​​​​.

O aumento dos investimentos em nuvem pelas empresas brasileiras reflete a busca incessante por inovação e competitividade. No entanto, os desafios de segurança cibernética associados a essa transição não podem ser subestimados. As organizações precisam adotar uma abordagem proativa e integrada para garantir que suas operações na nuvem sejam seguras e resilientes contra as ameaças em constante evolução​​.

A incorporação de IA tanto na criação quanto na defesa contra ataques representa uma oportunidade significativa, mas também exige um cuidado especial para equilibrar inovação e segurança. A adoção de estratégias como automação de segurança, consolidação de ferramentas e implementação de plataformas integradas pode ajudar as empresas a navegar por esses desafios com mais eficácia​​​​.

Com uma abordagem adaptativa e contínua, as empresas podem maximizar os benefícios da nuvem enquanto minimizam os riscos associados. A jornada de adoção da nuvem, conforme destacado por especialistas, não é linear e requer um compromisso constante com a segurança, a inovação e a resiliência operacionais​​​​.

Assine nossa Newsletter para receber os melhores conteúdos do Itshow em sua caixa de entrada.

Lairiane Brasil
Lairiane Brasil
Formada em Direito, redatora e publisher no portal de notícias Itshow. Possui uma rica experiência em contribuir para blogs renomados, incluindo Seu Crédito Digital, Multiverso Notícias e Meu Banco Digital. Atualmente, aprimora seus conhecimentos sobre redação e marketing de conteúdo, sempre buscando inovar e trazer novas perspectivas para o universo digital.
Postagens recomendadas
Outras postagens