22.8 C
São Paulo
sábado, fevereiro 24, 2024
InícioLiderança de TIConheça o Hype Cycle da Gartner: a ferramenta que vai te ajudar...

Conheça o Hype Cycle da Gartner: a ferramenta que vai te ajudar a investir em tecnologia

Na era digital atual, líderes de tecnologia enfrentam o constante desafio de se manterem atualizados com as inovações tecnológicas. Esta necessidade não é apenas um desejo, mas uma exigência para manter a competitividade e eficiência operacional nos negócios. 

O dinamismo do setor tecnológico traz uma enxurrada de avanços revolucionários, cada um com o potencial de transformar significativamente as operações comerciais e impulsionar o lucro. Contudo, a eficácia de um líder tecnológico não reside apenas no conhecimento dessas inovações, mas na habilidade de integrá-las de maneira eficiente e relevante às suas equipes.

Neste contexto, a ferramenta “Hype Cycle” da Gartner emerge como um recurso valioso. Este gráfico de maturidade tecnológica, disponível online, fornece insights sobre o ciclo de vida das inovações, destacando aquelas que estão no auge do burburinho do mercado. 

Enio Moraes, CIO da Semantix e convidado do episódio 20 do podcast Itshow, destaca que o entusiasmo gerado por uma tecnologia nem sempre se traduz em adoção generalizada ou lucratividade. “O Hype Cycle mostra que uma tecnologia está em alta, mas isso não significa necessariamente que está gerando lucro ou sendo amplamente utilizada”. Assim, serve como um orientador crítico na avaliação das tecnologias que merecem atenção e investimento. “É simplesmente um indicativo de que a tecnologia está sendo discutida”, alerta.

A compreensão da adoção tecnológica varia conforme a região e o mercado, como exemplificado pela introdução do ChatGPT no Brasil, que seguiu um ritmo distinto em comparação a outros mercados. Portanto, entender a receptividade local e a adoção de tecnologias emergentes é fundamental para tomar decisões informadas e acertadas sobre as inovações a serem incorporadas em suas operações.

hype cycle
Imagem gerada por Inteligência Artificial (IA)

O que é o Hype Cycle da Gartner

O Hype Cycle da Gartner, empresa de pesquisa e consultoria tecnológica dos Estados Unidos, é uma ferramenta que auxilia os clientes a monitorar o progresso e o potencial futuro de tecnologias emergentes. 

Atualmente, a Gartner desenvolve mais de 90 Hype Cycles em áreas variadas, abrangendo campos como tecnologias emergentes, inteligência artificial, segurança cibernética e computação em nuvem. 

Cada relatório do Hype Cycle é composto por três componentes fundamentais: o próprio Hype Cycle, a Matriz de Prioridades e os Perfis de Inovação de cada tecnologia.

Resumindo, o Hype Cycle é uma representação gráfica que descreve o ciclo de vida de maturidade de novas tecnologias e inovações, dividindo-o em cinco fases distintas, a fim de apontar o que é tendência e vale a pena ser investido. Essas fases incluem:

Gatilho de inovação

Esta fase é marcada pelo surgimento de uma nova tecnologia ou inovação, normalmente acompanhada por grande interesse da mídia e do setor, desencadeado por eventos como lançamentos de produtos ou demonstrações públicas.

Pico das expectativas inflacionadas

Neste estágio, o entusiasmo e as expectativas em torno da inovação ultrapassam suas capacidades reais, às vezes, levando à formação de uma bolha financeira.

Vale da desilusão

A fase onde a empolgação inicial desvanece e a desilusão se instala, muitas vezes, devido a desafios de desempenho, adoção mais lenta do que o esperado ou falha em gerar retornos financeiros rápidos.

Encosta da iluminação

Alguns pioneiros começam a superar os desafios iniciais e perceber os benefícios da inovação. A aprendizagem com estas experiências iniciais proporciona uma compreensão mais profunda do verdadeiro valor da inovação.

Platô da produtividade

Na última fase, a inovação demonstra benefícios e produtividade reais, levando a um aumento significativo na adoção, até que se torne uma prática comum e amplamente aceita.

Ouça agora o episódio 20 do podcast Itshow disponível no Spotify!

Como utilizar o Hype Cycle

Segundo a Gartner, o Hype Cycle é uma ferramenta estratégica que orienta as organizações a alocarem seus esforços e recursos de maneira eficaz nas inovações mais promissoras, no momento mais oportuno. Essa abordagem busca otimizar o valor obtido das inovações, ao mesmo tempo em que mantém um nível de risco gerenciável.

Quando se trata de identificar o momento mais apropriado para implementar uma nova tecnologia, a Gartner recomenda que seja considerado cuidadosamente o equilíbrio entre três fatores-chave:

Posição no Hype Cycle

As empresas devem ser cautelosas ao adotar novas tecnologias, evitando decisões baseadas apenas no hype inicial, pois ssa fase de ascensão e auge pode ser enganadora. Da mesma forma, é importante não descartar rapidamente uma tecnologia após falhas iniciais. No período de desilusão, é importante continuar acompanhando o desenvolvimento das tecnologias para assegurar que elas não sejam adotadas muito tarde.

Valor potencial

Consulta a seção Matriz de Prioridade, pois ela oferece insights importantes sobre os benefícios comerciais que diferentes tecnologias podem trazer, ajudando as organizações a fazer escolhas mais informadas e estratégicas.

Tolerância ao risco

A Gartner categoriza as empresas em três tipos: Tipo A (agressivas), Tipo B (moderadas) e Tipo C (conservadoras). Portanto, o nível de tolerância ao risco de uma organização deve influenciar quando ela decide adotar uma nova tecnologia dentro do Hype Cycle. Organizações com uma abordagem mais conservadora tendem a adotar novas tecnologias mais tarde no ciclo, buscando minimizar os riscos potenciais.

4 tecnologias que o Hype Cycle considerou promissoras em 2023

1 – Inteligência Artificial emergente

Estas tecnologias abrem caminhos para a sustentabilidade e aumento na produtividade da força de trabalho. A IA generativa, em particular, apresenta um enorme potencial para estabelecer vantagem competitiva, mas não é a única. 

Diversas outras técnicas emergentes de IA também são promissoras para aprimorar as experiências digitais dos clientes, aprimorar decisões de negócios e se destacar no mercado competitivo.

A IA generativa, como exemplo de IA emergente, tem a capacidade de criar versões inovadoras de conteúdo, estratégias, designs e métodos. Ela faz isso ao aprender com vastos repositórios de conteúdo original. 

Espera-se que esta tecnologia continue a influenciar o mundo dos negócios, impactando áreas como o desenvolvimento de conteúdo e produtos, a automação de tarefas humanas e o enriquecimento das experiências de clientes e funcionários. A previsão é que ela alcance uma adoção ampla no prazo de dois a cinco anos.

Quer saber mais sobre o Hype Cycle? Baixe agora o nosso material de apoio completo!

2 – Experiência do desenvolvedor (DevX)

Aprimorar a experiência dos desenvolvedores é uma prioridade para a maioria das empresas. As tecnologias deste tópico são focadas em atrair e manter os talentos de engenharia mais qualificados, facilitando suas interações com as ferramentas, plataformas, processos e equipes com as quais colaboram.

Um exemplo dessas tecnologias é a Plataforma de Gerenciamento de Fluxo de Valor (VSMP), uma ferramenta DevX projetada para aprimorar a entrega de produtos de software de forma abrangente e impulsionar melhores resultados de negócios. 

As VSMPs geralmente operam independente das ferramentas específicas, integrando-se a ferramentas existentes e coletando dados de todas as etapas da entrega de produtos de software, desde a compreensão das necessidades dos clientes até a efetiva entrega de valor. 

Essas plataformas oferecem aos engenheiros de software a capacidade de identificar e quantificar oportunidades para aperfeiçoar o desempenho dos produtos, otimizando aspectos como custos, modelos operacionais, tecnologia e processos. Prevê-se que as plataformas de gestão do fluxo de valor atinjam uma adoção ampla em um período de dois a cinco anos.

3 – Computação em nuvem

Estas tecnologias estão focadas na evolução da computação em nuvem e no seu papel crescente como um catalisador chave para a inovação dos negócios. Elas estão transformando a nuvem, especialmente na borda, para torná-la mais integrada verticalmente e capaz de oferecer soluções mais específicas para diferentes setores. 

Para maximizar o valor dos investimentos na nuvem, será essencial alcançar uma escala operacional automatizada, ter acesso a ferramentas nativas da plataforma de nuvem e implementar uma governança eficaz.

As plataformas de nuvem setoriais são um exemplo de como a nuvem está se tornando mais difusa e focada em gerar resultados de negócios relevantes para setores específicos. Elas combinam serviços de Software como Serviço (SaaS), Plataforma como Serviço (PaaS) e Infraestrutura como Serviço (IaaS) em uma oferta abrangente de produtos com recursos que podem ser combinados de acordo com as necessidades. 

Essas plataformas normalmente incluem uma estrutura de dados do setor, um catálogo de pacotes de recursos de negócios, ferramentas de composição e outras inovações na plataforma. Líderes de TI podem aproveitar a capacidade de composição dessas plataformas para se manterem adaptáveis e ágeis, respondendo rapidamente às acelerações na disrupção do mercado. Espera-se que essas plataformas alcancem uma adoção ampla em um período de cinco a dez anos.

4 – Segurança e privacidade centradas no usuário

Este conjunto de tecnologias foca em fortalecer a resiliência das empresas por meio da implementação de programas de segurança e privacidade que colocam o ser humano no centro. 

Essas tecnologias capacitam as empresas a estabelecer uma cultura de confiança recíproca e conscientização sobre riscos compartilhados, facilitando a tomada de decisões colaborativa entre diversas equipes.

Um exemplo dessa abordagem é o Gerenciamento de Confiança, Risco e Segurança de Inteligência Artificial (AI TRiSM). Esta metodologia prioriza a segurança e privacidade centradas no ser humano, assegurando governança, confiabilidade, equidade, robustez, eficiência e proteção dos dados nos modelos de IA. 

O AI TRiSM abrange soluções e técnicas que incluem a interpretabilidade e explicabilidade dos modelos de IA, detecção de anomalias em dados e conteúdo, proteção de dados em sistemas de IA, operações de modelos e defesas contra ataques adversários. Prevê-se que esta abordagem alcance uma adoção ampla no período de dois a cinco anos.

hype cycle
Fonte: Gartner

O Hype Cycle é importante para a estratégia tecnológica da sua empresa

O Hype Cycle da Gartner oferece um guia essencial para empresas na era digital, ajudando-as a navegar com sucesso pelo panorama em constante mudança das inovações tecnológicas. 

Esta ferramenta não apenas identifica as tecnologias emergentes que estão gerando burburinho no mercado, mas também fornece uma estrutura valiosa para avaliar o momento certo e o valor potencial de sua adoção. 

Ao considerar fatores como posição no ciclo de hype, potencial de valor e tolerância ao risco, as organizações podem tomar decisões mais informadas e estratégicas sobre quais inovações perseguir. 

Através da utilização efetiva do Hype Cycle, as empresas podem maximizar o retorno sobre seus investimentos em tecnologia, garantindo ao mesmo tempo que permaneçam resilientes, inovadoras e competitivas. Este ciclo não apenas orienta as empresas sobre quais tecnologias considerar, mas também quando e como integrá-las de forma eficaz em suas operações, garantindo uma vantagem estratégica no mercado dinâmico de hoje.

Assine nossa Newsletter para receber os melhores conteúdos do Itshow em sua caixa de entrada.

Fernanda Martins
Fernanda Martins
Formada em Letras, com pós em mídias sociais, e redatora do portal de notícias Itshow. Já escreveu para vários blogs de cultura pop, produziu conteúdo no Facebook e no Instagram sobre literatura e até escreveu algumas fanfics pela internet. Hoje, se especializa em redação e usa suas habilidades de escrita crítica e literária para trazer mais sensibilidade aos textos e continuar fazendo o que ama.
Postagens recomendadas
Outras postagens