22.8 C
São Paulo
sábado, fevereiro 24, 2024
InícioCibersegurançaO que é uma guerra cibernética?

O que é uma guerra cibernética?

A guerra cibernética é um tipo de conflito que ocorre no mundo digital e que tem sido usado por nações, atores não estatais e até mesmo indivíduos nos últimos anos. Neste artigo, exploraremos alguns exemplos de guerra cibernética que ocorreram nos últimos anos.

  1. O que é guerra cibernética? Entenda como os ataques virtuais funcionam 
  2. A guerra cibernética entre a Ucrânia e a Rússia
  3. Efeitos psicológicos da guerra cibernética
  4. Tipos de ataques
  5. Exemplos de guerra cibernética
  6. Defenda-se de uma guerra cibernética

O que é guerra cibernética? Entenda como os ataques virtuais funcionam

A guerra cibernética é o uso de ferramentas cibernéticas para atacar um inimigo, como computadores e softwares para interromper, negar, degradar ou destruir informações ou outros sistemas. A guerra cibernética abrange uma ampla gama de atividades, incluindo hacking, phishing, ataques de negação de serviço, desfiguração de sites, engenharia social e pode ser considerada como uma forma de guerra de informações.

Guerra Cibernética: Seminário Internacional no qual os líderes mundiais estão discutindo as estratégias de segurança relacionadas à guerra cibernética.

A guerra cibernética entre a Ucrânia e a Rússia

No conflito entre Rússia e Ucrânia , o ataque cibernético dos hackers russos envolveu o envio em massa de mensagens de texto para os celulares da população ucraniana, dizendo que todas as caixas eletrônicas do país estavam indisponíveis para saque – informações falsas .

Semanas antes dos ataques militares da Rússia tomarão uma proporção intensiva, a Ucrânia já era alvo de ações no ciberespaço. Já é realidade um novo tipo de conflito: a guerra híbrida, que é uma forma de conflito que usa uma combinação de poder militar convencional, táticas irregulares e ataques cibernéticos.

Os hackers são agora parte integrante das ofensivas destinadas a destruir a infraestrutura de um país e infligir choque psicológico à população.

Recentemente, o responsável por negócios da Ucrânia no Brasil, Anatoliy Tkach, disse que o site oficial da embaixada (que fica sob a estrutura de internet do governo ucraniano) e o e-mail dos funcionários estavam fora de operação por causa de “ataques cibernéticos maciços “. Tkach disse ainda que a embaixada está respondendo aos contatos por meio de suas páginas nas redes sociais.

Duas semanas atrás, o governo ucraniano comunicou que quatro sites importantes – dois ligados às forças armadas e militares e dois pertencentes ao sistema bancário do país – acompanharam um ataque conhecido como DDoS (Distributed Denial of Service ou, em português, distribuído de negação de serviço serviço). 

Soldado pousado em um centro militar de Glória Ucraniano observando a bandeira da Ucrânia nos computadores.

Efeitos psicológicos da guerra cibernética

Confundir as mentes das forças armadas dos adversários sempre foi a base dos ataques cibernéticos russos nesta guerra. O desligamento das redes de celular e internet é projetado para criar pânico, impedindo que a população do país seja atacada comunique.

“O propósito principal da guerra cibernética é criar confusão e confundir as pessoas. A campanha de desinformação em massa é parte de uma guerra psicológica usada para minimizar as chances de reação dos ucranianos”, disse Luca Belli, Professor da FGV Direito Rio e Coordenador do Centro de Tecnologia e Sociedade da FGV. “Isso é o que aconteceu nos últimos dias. O presidente ucraniano teria fugido do país e então ele divulgou um vídeo mostrando que não era verdade.”

Pessoas usando tecnologias digitais modernas, como celulares, no contexto de uma guerra cibernética.

Tipos de ataques

Os invasores cibernéticos usam uma variedade de métodos para obter acesso, como:

Ataques de força bruta

São tentativas de invadir sistemas usando táticas que ajudam a encontrar nomes de usuário e códigos de acesso, comprometendo as senhas utilizadas para fazer login em sites.

Porta dos fundos

Neste ataque, o criminoso pode obter acesso administrativo aos arquivos do computador, podendo visualizar, excluir e instalar documentos. Ele também pode usar a imagem da sua empresa para enviar e-mails ou links contendo malware.

Cavalo de Tróia

É um tipo de ameaça ocultar que  o usuário pode nem notar a presença do vírus na máquina. A estratégia usada pelos criminosos é a mesma que os gregos usam contra os troianos: mensagens desconhecidas que indicam a oferta de presentes , descontos ou brindes que podem conter malware oculto que infecta os computadores com vírus . Os danos variam de perda de arquivoaté o acesso a  informações eficazes. 

Criptojacking

O alvo principal do Cryptojacking é uma criptomoeda . Dessa forma , os invasores tentam acessar o local onde estão armazenados.

DDoS ( Distributed Denial of Service)

Nesse tipo de operação, o hacker gera artificialmente uma carga de acesso que excede em muito a capacidade da página, tornando-a inutilizável para o usuário.

Phishing

Os ataques de phishing roubam informações eficazes da rede como senhas e informações pessoais. Para garantir a defesa cibernética nesses casos, é necessário sempre manter a atenção às páginas quevocê visita e aos links em que clica. Nesse caso, sãocriadosgatilhos para direcionar ousuárioa umsite, que porsi só tem pouca segurança.

Ransomware

É um tipo de sistema que, ao ser baixado , assume o controle do computador. Dessa forma, cobra-se um valor, chamado de resgate, pela devolução da máquina ou das informações. Esse tipo de ataque geralmente ocorre quando você visita um site não seguro na rede da sua empresa. Além disso, anexos de e-mail não ansiosos também podem causaresse problema.

Falsificação

Por meio de invasões no sistema operacional, esse ataque falsifica a identidade de uma empresa ou de uma pessoa. Uma prática importante para garantir a defesa cibernética é sempre verificar os remetentes de e-mails.

Dois profissionais e um infiltrado discutindo a sobre a guerra cibernética perante a guerra moderna.

Exemplos de guerra cibernética

A guerra cibernética é o uso da tecnologia digital para guerrear contra um inimigo. Pode envolver qualquer coisa, desde invadir um sistema de computador até lançar um ataque distribuído de negação de serviço (DDoS). A guerra cibernética está se tornando uma forma de ataque cada vez mais comum e tem sido usada em conflitos entre países, corporações e indivíduos.

Só no ano passado, diversos ataques foram registrados nos Estados Unidos. Um ataque cibernético “colossal” afetou aproximadamente 200 empresas: os sites dos aeroportos do país controlados com ataques de hackers russos, hospitais tiveram que aderir a prontuários de papel para garantir a segurança cibernética, entre outros. E em 2016, houve a interferência de hackers russos nas eleições presidenciais dos Estados Unidos. 

Outros exemplos incluem o vírus Stuxnet, usado para sabotar o programa nuclear iraniano, e o ataque ransomware WannaCry, que afetou centenas de milhares de computadores em todo o mundo. A guerra cibernética é uma ameaça crescente que requer uma resposta abrangente de órgãos governamentais e organizações em todo o mundo.

Ilustração de um prédio tomado por guerra cibernética com raios e chamas.

Defenda-se de uma guerra cibernética

Para garantir a segurança cibernética e evitar que suas comunicações mais sensíveis sofram algum tipo de espionagem ou até vazem, é interessante usar aplicativos criptografados e fora das big techs .

Também é importante manter em seus aparelhos programas que façam varreduras constantes de malwares , ransomwares e outros tipos de vírus. Claro, que as versões pagas são sempre as melhores, mas você pode ir atrás de programas gratuitos da Malware Bytes, Kaspersky, ESET e outros.

Suas senhas são essenciais para manter suas contas seguras. Evite usar a mesma em serviços diferentes e mantenha sempre como foco uma senha longa com mais de oito personagens e misturando, se possível, personagens especiais, como interrogação ou jogo da velha.

Ilustração de monitor de computador mostrando o escudo de segurança cibernética.

Assine nossa Newsletter para receber os melhores conteúdos do Itshow em sua caixa de entrada.

Marcio Montagnani
Marcio Montagnani
Especialista em Desenvolvimento de Negócios e Empreendedor, com mais de 15 anos de experiência na área de TI e Telecom, atualmente vem impulsionando o crescimento de negócios por meio de planejamento estratégico e soluções inovadoras. Buscando a excelência em todos os empreendimentos.
Postagens recomendadas
Outras postagens