17.4 C
São Paulo
quinta-feira, junho 20, 2024
InícioTransformação digitalInteligência artificialGoogle está mais próximo de lançar um modelo de inteligência artificial com...

Google está mais próximo de lançar um modelo de inteligência artificial com suporte a 1.000 idiomas

A pesquisa em inteligência artificial (IA) não é novidade para o Google, que está há anos no ramo, e inclusive já usa a tecnologia em vários produtos e serviços, como o Google Cloud e na própria busca do Google. Agora, a empresa deu mais um passo para construir seu modelo de IA com 1.000 idiomas, revelando mais detalhes sobre o USM, ou Universal Speech Model.

O Google anunciou que iria criar um modelo de IA de 1.000 idiomas no final de 2022, Na atualização publicada na última segunda (06/03), a empresa disse ter dado o primeiro “passo crítico” para atingir esse objetivo.

O Google contou que a atual versão do seu modelo de IA tem mais de 2 bilhões de parâmetros, e que o USM foi treinado com 12 milhões de horas de fala, e 28 bilhões de frases de texto, em mais de 300 línguas diferentes.

No paper “Google USM: Scaling Automatic Speech Recognition Beyond 100 Languages”, o Google mostrou que usar um grande conjunto de dados multilíngues não rotulados para pré-treinar o codificador do modelo e ajustar em um conjunto menor de dados rotulados permite que eles reconheçam línguas sub-representadas. Além disso, a empresa conta que o processo de treinamento do modelo é eficaz na adaptação a novas línguas e dados.

Modelo de IA do Google pode eliminar barreiras linguísticas

A inteligência artificial de 1.000 idiomas do Google é um sistema de processamento de linguagem natural treinado em muitos idiomas diferentes. Isso significa que a ferramenta conseguirá entender e interpretar uma grande variedade de idiomas e assim, traduzi-los com maior precisão. 

Google está mais próximo de lançar um modelo de inteligência artificial com suporte a 1.000 idiomas
Google está mais próximo de lançar um modelo de inteligência artificial com suporte a 1.000 idiomas 3

Hoje em dia, existem mais de 7.000 idiomas falados no mundo inteiro. Assim, o objetivo final do Google é criar uma IA que permita a comunicação com pessoas de todos os lugares do mundo em seu próprio idioma, eliminando as barreiras linguísticas.

O objetivo do modelo de IA é criar uma ferramenta que ajude a traduzir as línguas minoritárias que não são bem representadas na tecnologia atual. Isso é importante porque muitas vezes as pessoas que falam esses idiomas não têm acesso a informações essenciais na Internet simplesmente porque a tecnologia não está disponível em seu idioma.

Esse novo recurso com maior variedade de idiomas tem enormes implicações para a acessibilidade da tecnologia e a inclusão de línguas minoritárias. Com a ferramenta, será possível entender e interpretar uma ampla variedade de línguas, além de tornar mais fácil para as pessoas acessarem informações e se comunicarem em seus próprios idiomas, independentemente de onde estejam no mundo.

Avanços na tradução automática

Google está mais próximo de lançar um modelo de inteligência artificial com suporte a 1.000 idiomas
Google está mais próximo de lançar um modelo de inteligência artificial com suporte a 1.000 idiomas 4

Além disso, esse modelo pode ter implicações importantes para a tradução automática. Atualmente, a maioria dos sistemas de tradução automática é treinada em apenas alguns idiomas, o que significa que a qualidade da tradução pode variar amplamente entre diferentes idiomas. 

Com uma nova IA de 1.000 idiomas, a tradução automática pode se tornar muito mais precisa e consistente, independentemente do idioma que está sendo traduzido. A nova IA também pode ter implicações importantes para a tradução automática, tornando-a mais eficiente em todos os idiomas.

Saiba mais sobre o Universal Speech Model do Google.

Assine nossa Newsletter para receber os melhores conteúdos do Itshow em sua caixa de entrada.

Erika Rodrigues
Erika Rodrigues
Sou repórter e redatora no Itshow. Já produzi diversas matérias como jovem repórter do Núcleo de Jornalismo Investigativo da Record TV, onde também fiz parte da equipe de apuração da Agência Record, abastecendo os principais jornais da casa, além do portal R7. Com dedicação e comprometimento, estou sempre em busca de novos desafios e oportunidades de crescimento em carreira.
Postagens recomendadas
Outras postagens